Como fazer para ter uma casa mais saudável e ecológica?

Crie um ambiente vivo saudável e ecológico é agora uma grande preocupação para muitas famílias. Uma casa verde não é apenas benéfica para o planeta, mas também ajuda a melhorar a qualidade de vida dos seus ocupantes.

Há muitas maneiras de tornar seu espaço residencial mais verde e saudável. Descubra neste guia algumas dicas para transformar a sua casa num refúgio ecológico!

Utilize produtos ecológicos de higiene e limpeza

A transição para produtos ecológicos de higiene e limpeza é um passo fundamental na criação de um casa mais saudável e mais ecológica. Os produtos convencionais são frequentemente carregados com produtos químicos agressivos que podem prejudicar a saúde a longo prazo e poluir os ecossistemas aquáticos através das águas residuais..

É portanto crucial explorar alternativas naturais e biodegradáveis, como o vinagre branco, que é um produto multiuso extremamente eficaz. Diluído em partes iguais com água, limpa eficazmente janelas, espelhos e superfícies duras. Para produtos de higiene pessoal opte por cosméticos orgânicos certificados.

Eles devem ser isenta de parabenos, sulfatos, perfumes sintéticos e quaisquer outras substâncias nocivas.


Óleos vegetais como óleo de coco ou azeite pode, por exemplo, substituir eficazmente muitos produtos para a pele e os cabelos. Para higiene bucal, considere usar o pasta de dente recarregável da Pimpant, marca fortemente focada na ecologia. Oferece produtos que muitas vezes vêm na forma de sachês de pó para serem diluídos em água.

Leia também:  A poluição do ar diminui a expectativa de vida dos europeus em 8 meses e meio.

Considere também substituir as esponjas sintéticas por alternativas naturais, como esponjas vegetais ou panos de microfibra laváveis. Cada pequena mudança conta na criação de um ambiente doméstico mais saudável e ecológico.

Opte por materiais de construção sustentáveis ​​e ecológicos

A escolha dos materiais utilizados durante a construção ou renovação desempenha um papel crucial na criação de um casa ecológica e saudável. É essencial privilegiar opções naturais, renováveis ​​e minimamente processadas, a fim de reduzir o impacto no ambiente e preservar a qualidade do ar interior.

Para isolamento, prefira materiais como lã de ovelha, cortiça, pasta de celulose e outros materiais naturais. Essas alternativas oferecem excelente desempenho térmico além de serem biodegradáveis ​​e ecologicamente corretas. Por exemplo, a lã de ovelha regula naturalmente a umidade e possui propriedades retardadoras de chamas.

Para além das suas qualidades térmicas, a cortiça é um excelente isolante acústico. Para estruturas, o Madeira certificada FSC (Forest Stewardship Council) é uma escolha sábia. Garante uma gestão florestal sustentável e tem uma pegada de carbono inferior em comparação com materiais como o betão ou o aço. O bambu também é uma excelente escolha devido ao seu rápido crescimento.

Leia também:  Sabão natural sem desperdício melhor para sua saúde e para o planeta

Para revestimentos, opte por produtos ecológicos feitos de água ou materiais naturais para evitar emissões de compostos orgânicos voláteis (COV) nocivos. Os pisos em bambu ou linóleo natural são alternativas sustentáveis ​​aos revestimentos sintéticos. Além disso, não se esqueça de avaliar a durabilidade dos materiais para evitar substituições frequentes e minimizar a produção de resíduos. Escolha itens de qualidade que resistirão ao teste do tempo.

Instalar sistemas de energia renovável

A integração de sistemas de energias renováveis ​​representa um passo decisivo para uma casa verdadeiramente amiga do ambiente. Estas instalações não só reduzem significativamente a pegada de carbono, mas também permitem poupanças substanciais a longo prazo. Para o produção de eletricidade, você pode escolher entre:

Muitos sistemas também estão disponíveis para aquecimento e produção de água quente. Pode optar por soluções como bombas de calor geotérmicas ou aerotérmicas, bem como aquecedores solares de água. É importante notar que a eficácia destes sistemas depende muito isolamento da sua casa.

Por isso, certifique-se de que a sua casa está bem isolada para maximizar os benefícios destas instalações antes de investir em energias renováveis.

Conceito de eficiência energética com gráfico de classificação energética e uma casa com chapéu vermelho

Avalie a qualidade do ar interior

A qualidade do ar interior é um aspecto frequentemente esquecido, mas tem um impacto direto na saúde. Para melhorar o ar da sua casa, comece por identificar potenciais fontes de poluição. Móveis de aglomerado ou MDF podem emitir formal que é um composto orgânico volátil irritante (COV).

Leia também:  Poluição urbana e poluentes atmosféricos

Tapetes sintéticos e tintas e vernizes convencionais também são fontes comuns de COV. Substitua tudo isso por alternativas naturais ou certificadas de baixas emissões. Então instale um sistema de ventilação mecânica controlada (VMC) para renovar o ar de forma eficiente.

Também é aconselhável ter em casa plantas de interior como ficus, spathiphyllum ou chlorophytum. São excelentes purificadores naturais. Mesmo no inverno, lembre-se também de ventilar sua casa diariamente para retirar a umidade acumulada e os poluentes.

Use eletrodomésticos energeticamente eficientes

Também é essencial usar aparelhos energeticamente eficientes para tornar a sua casa ecológica e económica. Na verdade, estes dispositivos concebidos para consumir menos energia e ao mesmo tempo oferecer um desempenho ideal também podem reduzir significativamente a sua pegada de carbono e as suas contas de eletricidade.

Ao substituir os seus aparelhos, preste especial atenção aorótulo energético europeu. Prioritizar dispositivos classificados A+++, A ou B. Esses modelos usam consideravelmente menos energia do que seus equivalentes de classificação inferior. Ao adotar essas práticas, você pode tornar sua casa um ambiente mais saudável e verde.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *