Definições Bioquímica e glossário AG

Termo químico no contexto do estudo do processo petroleico de Laigret. Definições de Thierry Saint Germès, 30 de novembro de 2008.
definições Bioquímica de H a Z
Baixe a versão .pdf dessas definições

A

acid: Composto químico hidrogenado, cuja dissolução na água fornece íons H + e, portanto, possui um conjunto de propriedades que caracterizam a função ácida.

ácido acético: Ácido ao qual o vinagre deve seu sabor e propriedades. Com a fórmula CH3CO2H, é o tipo de monoácidos orgânicos da série gordurosa. É o produto de oxidação do álcool etílico com eliminação da água.

= Aminoácido aminoácidos: Tendo corpo genérico tanto amina e o ácido, que são os materiais essenciais da matéria viva.

ácido butírico: O ácido butírico normal, ou ácido butanóico, CH3CH2CH2CO2H, encontrado na forma de glicerídeo na manteiga, é preparado por fermentação de açúcar ou amido.

ácido oleico ou ácido etilenicamente: Com a fórmula CH3 (CH2) 7CH = CH (CH2) 7CO2H, é formado na saponificação de substâncias gordurosas. Ele pode anexar dois átomos de hidrogênio para dar ácido esteárico.

acil: nome genérico de radicais RCO - existente nos ácidos carboxílicos.

alcalino: Nome genérico para hidróxidos de metais alcalinos e hidróxido de amônio. Alcalino marinho ou mineral, refrigerante, alcalino vegetal, potassa, alcalino volátil, amônia.

Alkalis, os principais dos quais são hidróxido de sódio NaOH e hidróxido de potássio KOH, são muito solúveis em água; são bases fortes, dando sais alcalinos com ácidos.

álcool: Termo genérico para corpos com as mesmas propriedades químicas que o álcool comum. "Álcoois" são compostos derivados de hidrocarbonetos por substituição de um hidroxil OH por um átomo de hidrogênio ligado a um carbono saturado. A nomenclatura oficial atribui aos álcoois o nome do carboneto do qual são derivados e no qual o e final é substituído pelo sufixo -ol; a numeração é necessária em caso de ambiguidade.

Por exemplo. CH3OH [metanol]
CH3-CHOH-CH3 [2-propanol]
CH3-CH = CH-CH2OH [buteno-ol-2 1]

álcool etílico ou etanol: É frequentemente referido pelo nome de álcool, sem qualificador. Sua fórmula é CH3CH2OH. Existe na composição de vinhos, cervejas, sidras, conhaques.

aldeído: líquido volátil da fórmula CH3CHO, resultante da oxidação controlada do álcool, e protótipo de uma série de corpos também chamados de aldeídos por analogia.

alifático: (Gr. Aleiphar, -Atos, gordura). Referida cadeia orgânico corpo.

amida: Nome genérico de compostos derivados de amônia ou amina por substituição de radicais acila por hidrogênios.

amina: Nome genérico de compostos formados por substituição de radicais de hidrocarbonetos univalentes ao hidrogênio da amônia.

amoníaco: Combinação gasosa de nitrogênio e hidrogênio NH3.

amónio: Nome de univalente NH4 radical, o qual actua como sais de metais alcalinos de amoníaco.

anidrido: Corpo cuja fórmula resulta da de um oxácido por eliminação de água entre os hidroxilos.

azoto: Corpo gasoso simples, que constitui cerca de quatro quintos do ar. O ciclo do nitrogênio é a série de transformações pelas quais o nitrogênio circula entre os reinos mineral, vegetal e animal. Possui a fórmula química N. É o sétimo elemento da tabela periódica.

B

bacilo: (do latim: bacilo, bastão pequeno) Nome dado a todas as bactérias que têm a forma de um bastão.

bactérias: (do grego: baktêria, bastão) Nome dado a um grupo de seres unicelulares, de estrutura muito simples, com núcleo difuso e reproduzido por cissiparidade. Algumas bactérias requerem oxigênio (aeróbico), outras não suportam oxigênio livre (anaeróbico), mas muitas podem se adaptar à presença ou ausência desse gás (anaeróbios mistos ou opcionais). Sua riqueza enzimática lhes dá uma intensa atividade bioquímica. Sua proliferação só é possível dentro de certos limites de temperatura; bactérias do solo crescem à temperatura ambiente, bactérias patogênicas entre 37 e 40 ° C.

barita: Óxido ou hidróxido de bário.

bário: (gr. barus, pesado). Metal alcalino-terroso, análogo ao cálcio. O bário é o elemento 56, com uma massa atômica Ba = 137,36. Relatado em 1774 por Scheele, que distinguiu a barita da cal, foi isolado por Davy em 1808. É um metal branco. Oxida no ar e decompõe a água quando fria. É bivalente em seus compostos, que são muito semelhantes aos do cálcio. É preparado apenas em laboratório, a partir do seu sulfato natural (barita) ou do seu carbonato natural (witherita).

Base: corpo químico capaz de neutralizar um ácido combinando-o. As bases são hidróxidos, geralmente metálicos, cuja ionização fornece íons OH-.

caldo de cultura: Caldo, esterilizados, para a cultura de microrganismos.

pitch: Resíduo da evaporação parcial ou destilação fracionada de óleos, alcatrões ou outras matérias orgânicas.

Leia também: Lançamento do Projeto Laigret

Brome: (gr. brômos, odor desagradável) Descoberto em 1826 por Balard nos licores mãe de salinas, perto de Montpellier, o bromo é o elemento 35, com uma massa atômica de Br = 79,92. É um líquido vermelho escuro, de odor desagradável, três vezes mais denso que a água. É ligeiramente solúvel em água (água de bromo).

butirina: Triéster butírico de glicerina, um dos constituintes da manteiga.

butírico: O ácido butírico normal ou butanóico, CH3CH2CH2CO2H, encontrado na forma de glicerídeo na manteiga, é preparado por fermentação de açúcar ou amido; é um líquido espesso, com um odor rançoso.

C

cálcio: (lat. calx, calcis, quente). O metal mais comum no grupo alcalino-terroso. Isolado por Davy em 1808, o cálcio é o elemento químico 20, de massa atômica Ca = 40,08. É um sólido branco macio. Oxida no ar dando CaO quente, e também combina com hidrogênio, halogênios, nitrogênio. Muito redutor, quebra a água quando está frio. É bivalente em seus compostos.

cáprico: Disse um ácido que é encontrado na manteiga e que derrete a 31 ° C.

capróico: Disse um ácido graxo que é encontrado na forma de glicerídeo (caproína) na manteiga e no óleo de coco.

carbonato de: Sal ou éster do ácido carbônico.

de carbono: O carbono é o elemento químico 6, de massa atômica C = 12,01.

carbónico: Anidrido ou dióxido de carbono, um dos óxidos de carbono, com a fórmula CO2.

carboneto de: combinação de bits de carbono com um outro elemento.

carboxilo: Univalente característica CO2H radicais de ácidos orgânicos.

Carboxilo ou ácido carboxílico: Os referidos organismos que contêm o grupo carboxilo.

catálise: (gr. katalusis, dissolução). Ação pela qual uma substância aumenta a velocidade de uma reação química sem parecer participar dela. Existem muitos exemplos de catálise, bem como catalisadores.

cáustica: (Lat causticus ;. O gr kaustikos ;. Of kaiein, queimar). Esse ataque, que corrói os tecidos animais e vegetais: líquido cáustico. soda cáustica.

Chaux: (lat. Calx). O óxido de cálcio CaO, ou quente quente, formando a base do calcário é um sólido refratário branco. A cáustica, cal rápida, tem muita fome de água, que a transforma, com uma grande liberação de calor, em cal reduzida ou Ca (OH) 2 hidratada.

cloro: Descoberto por Scheele em 1774, o cloro é o elemento químico 17, com massa atômica Cl = 35,46. É um gás amarelo esverdeado, com cheiro sufocante, perigoso para respirar.

Leia também: Patente do Dr. Laigret: as reivindicações

clorídrico: O referido ácido HCl, combinação de cloro e hidrogênio.

cloreto: Combinação de cloro com um Corp simples ou um radical.

D

Decantação ou decantação: Separação, por diferença de gravidade, de produtos imiscíveis, como água e óleo.

decocção: Acção ferver as plantas em um líquido.

E

enzima: (gr. en, dans, et zumê, fermento). Catalisador termolábil à base de proteínas, capaz de atuar fora da célula ou do ambiente que a produz.

éster: Um ácido carboxílico de R-CO2H reage com um álcool R'OH para formar o éster de R-CO2H e água; esta reação, chamada "esterificação", é reversível. Por isso, frequentemente substituímos, na preparação do éster, o ácido com seu cloreto ou anidrido.

Os ésteres mais conhecidos são acetato de etila, solvente, agente sintético e antiespasmódico e acetato de amila, solvente para vernizes de celulose. Muitos estão contidos em perfumes naturais ou artificiais. Finalmente, as substâncias gordurosas são as mais testadas da glicerina.

éter: Composto orgânico resultante da combinação, com eliminação de água, de um álcool com um ácido ou um álcool.

F

fermentação: Transformação pela qual a matéria orgânica sofre sob a ação de enzimas secretadas por microorganismos.

fluida: (lat. Fluidus; de fluere, couler) Disse corpos sem forma adequada, que assumem a forma de vasos que os contêm e podem fluir.

O fluido geral termo refere-se a líquidos e gás, que têm propriedades comuns.

Fluor: Corpo simples, primeiro elemento da família dos halogênios. O flúor é o elemento químico com número atômico 9 e massa atômica F = 19. Foi isolado por Moissan em 1886. É um gás amarelo pálido, de odor irritante, difícil de liquefazer. É o mais eletronegativo de todos os elementos químicos e une-se a quase todos os outros corpos simples, com uma grande liberação de calor.

formiato: Sal ou éster do ácido fórmico.

fórmico: (lat. formica, ant) ​​Disse o ácido HCO2H e o aldeído correspondente

fracção: produto de petróleo obtidos por fraccionamento. (Syn. Cup).

G

agar: substância gelatinosa consistência, extraído de algas diferente.

glucose: (Gr. Glukus soft) fórmula de amido Açúcar CH2OH- (CHOH) 4-CHO.

glicérido: ésteres nome genérico de glicerina.

Glicerina ou glicerol Teste experimental da fórmula CH2OH-CHOH-CH2OH. Existe como um éster de ácidos graxos em gorduras e óleos. A indústria o separa como subproduto da hidrólise de gorduras. É miscível com água.

definições Bioquímica de H a Z

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *