O equilíbrio ecológico energético do bioetanol E85, pode fazer melhor!

Questionamento do estudo da Price Waterhouse Coopers sobre o biocombustível E85.

Será realizado um novo estudo sobre o balanço energético dos setores de bioetanol de beterraba, milho e trigo, pois diversos especialistas questionaram os métodos de cálculo do estudo Price Waterhouse Coopers Ademe-Direm 2002, que não obstante serviu de base para a implantação de canais de bioetanol.

Os balanços energéticos dos bioetanóis, beterraba, milho e biocombustíveis de trigo são desafiados por vários especialistas. Eles criticaram o estudo Price Waterhouse Coopers Ademe-Direm 2002, que serviu de base para a criação do setor de bioetanol, por não levar em consideração todos os custos de energia atribuíveis à produção desses biocombustíveis. . Uma nova análise mais contraditória está planejada. Os vários pontos de discórdia também se referem à tributação e, portanto, ao custo das finanças públicas e ao destino dos coprodutos, essencialmente proteínas alimentares para animais.

Leia também:  Relatórios da embaixada

Leia mais: Biocombustíveis, ecoavaliação do etanol, questionamento do estudo da Price Waterhouse Coopers.

Tópicos relacionados:
Biocombustíveis de segunda geração
Biocombustíveis, downloads

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *