Exposição à radiação durante o transporte de resíduos altamente radioativos da França

Em antecipação aos planos de repatriação este ano de muito desperdício
radioativo da planta de reprocessamento de La Hague para a Alemanha,
a associação para a segurança de instalações nucleares e reatores
(GRS - Gesellschaft fur Anlagen- und Reaktorsicherheit mbH) gostaria de informar
na radiação radioativa de containeres:
As medições feitas pelo GRS mostram que as taxas de dose
(radiação gama e nêutrons) perto dos contêineres de transporte
resíduos (CASTOR HAW 20 / 28 CG) são comparáveis ​​aos valores medidos durante
antigas campanhas de repatriação.
A uma distância de cerca de 20m do veículo de transporte, eles estão próximos
de 3 a 6 µSv / h. Isso corresponde ao nível de radiação ao qual
passageiros em um voo de longo curso na altitude normal (representação
gráfico disponível em http://www.grs.de).
Em antecipação ao numeroso repatriamento de resíduos de La Hague até
Gorleben que ocorreram desde 2001, o GRS já tinha realizado estudos
e análises aprofundadas das conseqüências radiológicas
transporte de rejeitos radioativos para a população, equipamentos e pessoal de apoio. Os resultados do estudo são publicados no relatório "Análise de segurança para o transporte de elementos radioativos e
combustível irradiado na região de Gorleben »GRS-A-2814 data de agosto de 2000
e disponível em http://www.grs.de. Neste relatório, a questão da exposição à radiação perto de recipientes CASTOR também é analisada e ilustrada usando representações gráficas.
Com base nos resultados desta análise de segurança feita sob demanda
do Ministério Federal do Meio Ambiente (BMU), verifica-se que a exposição
da população à radiação radioativa durante o transporte de resíduos
a radioatividade está bem abaixo dos limites de dose autorizados.

Leia também:  Petróleo: são esperados investimentos globais a crescer em 13 2005 por cento

Contatos:
- http://www.grs.de
-http: //www.bfs.de/bfs/presse/pr04/pr0410.html
Fontes: Depeche IDW, Press Release GRS, 21 / 10 / 2004
Editor: Nicolas Condette, nicolas.condette@diplomatie.gouv.fr

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *