Consumo sustentável: consumo responsável, dicas de dietaCalendário de frutas e vegetais sazonais e locais

Consumo e dieta sustentável e responsável dicas diariamente para reduzir consumo de energia e água, resíduos ... Coma: preparações e receitas, encontrar comida, informação de conservação locais e sazonais saudável comida ...
francine59
Descobri econológico
Descobri econológico
mensagens: 4
Inscrição: 18/01/16, 18:04

não lu mensagempela francine59 » 18/01/16, 18:21

Certamente é melhor consumir de acordo com as estações do ano, em vez de comprar cerejas da América do Sul em pleno inverno.
Eu sou um grande defensor das produções locais, por que procurar longe (e caro) o que encontramos nas proximidades. sempre há um produtor perto de você que prepara produtos locais para você.
0 x

Avatar de l'utilisateur
Did67
mediador
mediador
mensagens: 18363
Inscrição: 20/01/08, 16:34
Localização: Alsácia
x 8012

não lu mensagempela Did67 » 18/01/16, 18:53

E para quem tem pouco solo, o menor circuito é aquele que vai da horta à cozinha (e volta para desperdícios, cascas) ...

E para quem tem pouca terra, mas não tem tempo, recomendo o "Le Potager du Sloth": https://www.econologie.com/forums/jardiner-p ... 13846.html
0 x
francine59
Descobri econológico
Descobri econológico
mensagens: 4
Inscrição: 18/01/16, 18:04

não lu mensagempela francine59 » 27/01/16, 17:48

Se você está procurando bons produtos sem se mexer demais, eu recomendo a URL do site [http://terroirsmarket.com/fr/] você encontrará coisas boas de toda a França
0 x
raymon
Grande Econologue
Grande Econologue
mensagens: 901
Inscrição: 03/12/07, 19:21
Localização: vaucluse
x 8

não lu mensagempela raymon » 27/01/16, 20:13

Se você está procurando bons produtos sem se mexer demais, eu recomendo a URL do site [http://terroirsmarket.com/fr/] você encontrará coisas boas de toda a França

Na 36 euros o litro de azeite até mesmo orgânico ... ainda um site de bobos
0 x
Janic
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 9345
Inscrição: 29/10/10, 13:27
Localização: Borgonha
x 261

não lu mensagempela Janic » 28/01/16, 08:22

olá raymon
Na 36 euros o litro de azeite até mesmo orgânico ... ainda um site de bobos
o preço de um litro e o preço de 4 vezes 0.25 l não é o mesmo. Depois vem a qualidade e a raridade do produto utilizado, depois o método de extração, filtragem, etc ... que pode variar o preço final; também depende do volume distribuído. Os BA da economia.
Certamente, entre um produto extraído de maneira industrial a quente, refinado, descolorido, recolorido etc. vendido em distribuição em massa e esse tipo de produto, o preço não pode ser o mesmo: nada a ver com qualquer tipo de ferida.
e se você visitasse as chamadas lojas orgânicas, ficaria surpreso com as poucas "vaias" existentes; a maioria é composta por pessoas com renda média e até baixa (e sim, é a experiência da experiência vivida que me permite tais afirmações!)
0 x
"Nós fazemos ciência com fatos, como fazer uma casa com pedras: mas um acúmulo de fatos não é mais uma ciência do que uma pilha de pedras é uma casa" Henri Poincaré

Avatar de l'utilisateur
Did67
mediador
mediador
mensagens: 18363
Inscrição: 20/01/08, 16:34
Localização: Alsácia
x 8012

não lu mensagempela Did67 » 28/01/16, 08:39

Na Europa, todos os azeites são extraídos a frio.

Existem excelentes azeites orgânicos a preços que variam de 7 a 10 euros por litro.

Estes não são os mais caros, os melhores (testes Que Choisir ou 60 milhões, eu não sei ...).

No entanto, é verdade que existem "grands crus", como nos vinhos ...

Dito isto, acho que um homem honesto não pode defender "orgânico" a qualquer custo. Você tem que ser ingênuo para pensar que não há abuso lá, como em outros lugares ...
0 x
Ahmed
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 9459
Inscrição: 25/02/08, 18:54
Localização: Borgonha
x 1001

não lu mensagempela Ahmed » 28/01/16, 09:57

Para recuperar suas palavras, Didier, Eu diria que outro dos princípios econômicos evocados por Janic é também vender o que o cliente está disposto a pagar, se conseguirmos fazê-lo acreditar que o valor do rótulo contribui para o "valor" do produto. Muitos exemplos validam esse lado psicológico.

O Barão "Bic", geralmente mais inspirado, pagou o preço lançando uma gama de perfumes a preços baixos: seria altamente contraditório oferecer um produto com desconto a uma mulher para indicar-lhe a importância que ela tem em nossos olhos! :ri muito:
0 x
"Não acredito que acima de tudo que eu te digo."
Avatar de l'utilisateur
Did67
mediador
mediador
mensagens: 18363
Inscrição: 20/01/08, 16:34
Localização: Alsácia
x 8012

não lu mensagempela Did67 » 28/01/16, 10:05

Absolument.

Repito com frequência, para aqueles indignados, que a venda de bexigas para lanternas não é fundamentalmente proibida ... Se houver tolos para comprá-las ...

Lembre-se sempre desta frase final de Coluche, sobre eu não sei mais o que - bem, um buraco na minha memória: "Quando penso que seria suficiente para as pessoas não comprarem essa besteira para não estão vendendo mais! "

Por outro lado, minha ética pessoal me proíbe de "justificar" esses absurdos.

E sim, mande-me informar e sugerir alternativas.

(para aqueles que querem comer melhor E melhorar sua pegada de carbono, desde que tenham espaço, como você sabe, ofereço a "Horta da Preguiça" - eu me envolvo cada vez mais de maneiras que ainda permitem reduzir os insumos raros - sementes / plantas - porque dinheiro também é tempo - o tempo gasto para ganhá-lo!).
0 x
Janic
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 9345
Inscrição: 29/10/10, 13:27
Localização: Borgonha
x 261

não lu mensagempela Janic » 28/01/16, 14:05

olá
Na Europa, todos os azeites são extraídos a frio.
Infelizmente, esse é apenas o caso de pequenas estruturas "antiquadas" que estão se tornando cada vez mais raras.
Confundimos frequentemente os termos de: azeite virgem (extra, fino, semi-fino), azeite (sem outra designação, desacidificado por detergentes alcalinos), azeite refinado, azeite refinado puro, e azeite puro (uma mistura de virgem e refinado) e óleos de mesa ou de fritura que podem ser misturas de sementes oleaginosas.
Existem excelentes azeites orgânicos a preços que variam de 7 a 10 euros por litro.
Em termos de petróleo, a designação orgânica indica sua origem cultural, não seu processo de fabricação, a menos que especificado, é claro.
Eles podem, portanto, ter seguido um processo de extração industrial por prensa, mas também por aquecimento, por solventes industriais (tricloroetileno (antes) petróleo 60/80), desengorduramento, neutralização, descoloração, desodorização (entre 220 e 300 ° de vapor ), recoloração, antioxidantes sintéticos etc.)
Estes não são os mais caros, os melhores (testes Que Choisir ou 60 milhões, eu não sei ...).
Uma melhor distinção deve ser feita em termos de qualidade (origem, variedade, cultura, processamento, etc.) e qualidade do sabor, que também depende dos critérios anteriores, bem como dos processos industriais destinados a tornar o produto com um sabor aceitável para o consumidor. Tudo depende do que estamos falando.
No entanto, é verdade que existem "grands crus", como nos vinhos ...
De fato e felizmente em outro lugar!
Dito isto, acho que um homem honesto não pode defender "orgânico" a qualquer custo. Você tem que ser ingênuo para pensar que não há abuso lá, como em outros lugares ...
Precisamente, isso requer vigilância, informações, acompanhamento e para parar de considerar que é boo-boo, por ignorância na maioria das vezes.

Ahmed Olá
Eu diria que outro dos princípios econômicos mencionados por Janic é também vender o que o cliente está disposto a pagar, se conseguirmos fazê-lo acreditar que o valor do rótulo é parte do "valor" do produto. Muitos exemplos validam esse lado psicológico.
É válido como para tudo, obviamente; mas (porque existe um mas) existem, por um lado, os efeitos da moda onde está ao vento consumir orgânicos sem ser informado sobre que tipo de orgânico é e o consumidor informado que possui escolhemos esse modo como um meio de reduzir, por um lado, o consumo de todos esses produtos perigosos que nossa sociedade distribui amplamente em todos os lugares e também e, sobretudo, como um meio eficaz de manter suas funções biológicas em melhores condições e de fato reduzir patologias os mais comuns que causam tanto infortúnio, sofrimento e danos que outros produtos químicos tóxicos precisarão ser reparados em um círculo infernal que termina na morte prematura, na maioria das vezes.
Assim, por exemplo, os efeitos do distilbeno só apareceram na segunda geração e amplificados na terceira geração.
Nas décadas seguintes às primeiras prescrições, um certo número de anomalias genitais foi relatado em crianças nascidas de mães que tomaram SF durante a gravidez (“filhos DISTILBENE”): em meninas, da puberdade, foram relatadas malformações genitais mais ou menos típicas, riscos aumentados de câncer vaginal e uterino (adenocarcinoma de células claras) e numerosos casos de infertilidade; os efeitos são menos visíveis nos meninos, mas houve relatos de estenose uretral, cistos epididimários, malformações da uretra (hipospade), testículos não descidos (criptorquidia) e hipotrofia testicular e diminuição da qualidade do esperma (oligospermia).
Em 1971, nos Estados Unidos, o FDA proibiu a prescrição deste medicamento em mulheres grávidas. O medicamento foi banido, novamente para mulheres grávidas, em 1975 pela Bélgica, em 1976 pelo Canadá, em 1977 pela França, Alemanha, Áustria e Holanda, em 1978 pela Austrália , em 1981 pela Itália e em 1983 pela Hungria.
Mas os efeitos deletérios da droga na prole foram irreversíveis para a geração de crianças expostas ao DES no útero nascidas entre 1940 e 1980. A idade reprodutiva, para essas crianças, é principalmente entre 1975 e 2015: os problemas problemas genitais e de infertilidade apresentados por esses filhos adultos representam um verdadeiro problema de saúde pública5,6
0 x
"Nós fazemos ciência com fatos, como fazer uma casa com pedras: mas um acúmulo de fatos não é mais uma ciência do que uma pilha de pedras é uma casa" Henri Poincaré
Ahmed
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 9459
Inscrição: 25/02/08, 18:54
Localização: Borgonha
x 1001

não lu mensagempela Ahmed » 28/01/16, 14:31

Janicdesculpe, mas não entendo muito da sua resposta à minha observação, que pretendia complementar a de fez e não contestar o conteúdo da sua mensagem, que precedeu a dele ...
0 x
"Não acredito que acima de tudo que eu te digo."




  • tópicos similares
    Respostas
    Visualizações
    mensagem dernier

Voltar para "Consumo sustentável: consumo responsável, dicas de dieta e truques"

Quem está online?

Usuários navegando neste forum : Não há usuários registrados e convidados 7