Empresa e FilosofiaA campanha sexista de AdopteUnMec! Feminização da nossa Sociedade?

debates e empresas filosófica.
Avatar de l'utilisateur
Christophe
mediador
mediador
mensagens: 53619
Inscrição: 10/02/03, 14:06
Localização: planeta Serre
x 1431

Re: A campanha sexista de AdopteUnMec! Feminização da nossa Sociedade?

não lu mensagempela Christophe » 08/09/17, 22:36

Sim, eu entendi ... desde que os revendedores e macros gastem seu dinheiro na França muito bem ... e as leis francesas contra a lavagem de dinheiro bastante severas, podemos duvidar *

Em suma, a soma, que deve ser baixa em geral, é simplesmente mensurável ??

* apartamento, pessoalmente, ainda estou muito surpreso que deixamos rolar nos carros 100 000 € jovens que nunca realmente trabalharam (exceto no "sujo" ...) ... ... já que esses carros têm que estar bem para segurá-los ou pelo menos registrá-los ...
0 x
Ce forum ajudou você? Ajude-o também para que ele possa continuar ajudando os outros - Ganhe 10 € para o seu 1º pedido de desconto - Publicar um artigo sobre Econologia e Google Notícias

Avatar de l'utilisateur
sen-no-sen
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 6478
Inscrição: 11/06/09, 13:08
Localização: Alta Beaujolais.
x 498

Re: A campanha sexista de AdopteUnMec! Feminização da nossa Sociedade?

não lu mensagempela sen-no-sen » 08/09/17, 22:40

Christophe escreveu:Em suma, a soma, que deve ser baixa em geral, é simplesmente mensurável ??


Estamos falando de bilhões de euros da 2 por ano na França para o tráfico de drogas.
0 x
"Genius, por vezes, consiste em saber quando parar" Charles De Gaulle.
Avatar de l'utilisateur
Christophe
mediador
mediador
mensagens: 53619
Inscrição: 10/02/03, 14:06
Localização: planeta Serre
x 1431

Re: A campanha sexista de AdopteUnMec! Feminização da nossa Sociedade?

não lu mensagempela Christophe » 08/09/17, 22:46

Portanto, menos de 0.1% do PIB ... Não é suficiente para fazer linhas (é claro, coque cdr) : Cheesy:

Acho que na época da conexão francesa era maior em% do PIB ...

Bem, perdemos o feminismo lá ... não?
0 x
Ce forum ajudou você? Ajude-o também para que ele possa continuar ajudando os outros - Ganhe 10 € para o seu 1º pedido de desconto - Publicar um artigo sobre Econologia e Google Notícias
Avatar de l'utilisateur
Christophe
mediador
mediador
mensagens: 53619
Inscrição: 10/02/03, 14:06
Localização: planeta Serre
x 1431

Re: A campanha sexista de AdopteUnMec! Feminização da nossa Sociedade?

não lu mensagempela Christophe » 09/09/17, 01:49

Pequena história interessante http://www.lemonde.fr/big-browser/artic ... 32693.html

(...)
Em uma entrevista à FastCompany, os dois criadores dizem que os investidores estavam inicialmente céticos: acharam a "idéia fofa", mas duvidaram de seu sucesso. Porque Kate Dwyer e Penelope Gazin são mulheres. E, muitas vezes, eles sentem isso: seus colaboradores, investidores e designers têm com eles intercâmbios complicados.

"Esses colaboradores, quase todos homens, costumavam responder com atraso, de forma resumida e vagamente desrespeitosos", eles descrevem. Por exemplo, um desenvolvedor respondeu a um e-mail com "OK, meninas ...".

As duas mulheres decidem inventar um terceiro membro para sua equipe: Keith Mann, apresentado como co-fundador e agora encarregado da comunicação por e-mail. E a partir do momento em que esse homem fictício aparece, tudo muda.

(...)


Mas, na minha opinião, cheira a publicidade gratuita ...

Ainda é engraçado, porque eu, desde a 20 que uso a Internet, a grande maioria dos emails comerciais é assinada por mulheres (falsamente na maioria das vezes) ... e cujo nome geralmente termina com " "... (Estudos mostraram que os nomes femininos terminados em A tinham mais apelo sexual ...) ...
0 x
Ce forum ajudou você? Ajude-o também para que ele possa continuar ajudando os outros - Ganhe 10 € para o seu 1º pedido de desconto - Publicar um artigo sobre Econologia e Google Notícias
Avatar de l'utilisateur
Adrien (ex-nico239)
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 6929
Inscrição: 31/05/17, 15:43
Localização: 04
x 1254

Re: A campanha sexista de AdopteUnMec! Feminização da nossa Sociedade?

não lu mensagempela Adrien (ex-nico239) » 09/09/17, 02:26

Isso porque na mãe existem A's Imagem
0 x

Avatar de l'utilisateur
Macro
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 3326
Inscrição: 04/12/08, 14:34
x 136

Re: A campanha sexista de AdopteUnMec! Feminização da nossa Sociedade?

não lu mensagempela Macro » 13/09/17, 09:35

Christophe escreveu:Sim, eu entendi ... desde que os revendedores e macros gastem seu dinheiro na França muito bem ... e as leis francesas contra a lavagem de dinheiro bastante severas, podemos duvidar *

..


A cada retirada ou transferência de dinheiro que eu faço ao meu banco para ver transferências internacionais ... me perguntam um motivo ... Desde sempre eu respondo com palavras de qualquer coisa grande ... Era prostituição de minha esposa, de meus filhos, compra ou venda de estupefacientes .... E até eu afundava no sangue colocando uma "venda de rim de meu filho ao tráfico de órgãos". Eu nunca estive preocupado ... Mas bom no escritório do meu banqueiro, eles me encontraram ... Eu até suspeito que eles escrevam outra coisa no papelard enquanto eu digo a eles uma besteira ...

Quanto ao dinheiro da prostituição ... o estado é o primeiro maqueraux (e não a macro Christophe) porque essas mulheres, a fim de se beneficiar de um seguro social, costumam declarar uma atividade de trabalhador independente (massagista, anfitriã, ............) aos serviços sociais e fiscais ... bem, eles devem esquecer de contar um pouco de dinheiro solto ... Mas (é claro que não estrangeiros que estão atingindo o peso pesado) às margens do nacional) declaram .... Quando as amêndoas pagam pela conexão ou pelo cliente ... caixas de direção Ben ..
0 x
A única coisa segura no futuro. É que não podem chance de que ele está de acordo com as nossas expectativas ...
Avatar de l'utilisateur
Christophe
mediador
mediador
mensagens: 53619
Inscrição: 10/02/03, 14:06
Localização: planeta Serre
x 1431

Re: A campanha sexista de AdopteUnMec! Feminização da nossa Sociedade?

não lu mensagempela Christophe » 14/09/17, 22:44

Hoje à noite, nos minutos 15, na investigação de complemento: http://www.francetvinfo.fr/replay-magaz ... 62281.html

Provavelmente muitas cifras sobre tráfico de drogas no 93 ... o título também é bastante sugestivo:

"Investigação complementar". 93: a indústria de merda essencial


O tráfico de maconha em Seine-Saint-Denis traria de volta o volume de negócios da 1 bilhões de euros por ano e usaria os "funcionários" da 100 000.
0 x
Ce forum ajudou você? Ajude-o também para que ele possa continuar ajudando os outros - Ganhe 10 € para o seu 1º pedido de desconto - Publicar um artigo sobre Econologia e Google Notícias
Avatar de l'utilisateur
Christophe
mediador
mediador
mensagens: 53619
Inscrição: 10/02/03, 14:06
Localização: planeta Serre
x 1431

Re: A campanha sexista de AdopteUnMec! Feminização da nossa Sociedade?

não lu mensagempela Christophe » 18/09/17, 13:14

Aqui estão algumas provas de que homens e mulheres são muito diferentes e certamente serão SEMPRE (desculpe, senhoras feministas, você nunca será um homem ...) : Cheesy:

Bom, se alguns homens não se reconhecem na parte boa, uh bin ... Então, o que agora você sabe! : Cheesy:

quebecmeme_E4OfP_full.jpg
0 x
Ce forum ajudou você? Ajude-o também para que ele possa continuar ajudando os outros - Ganhe 10 € para o seu 1º pedido de desconto - Publicar um artigo sobre Econologia e Google Notícias
Avatar de l'utilisateur
Christophe
mediador
mediador
mensagens: 53619
Inscrição: 10/02/03, 14:06
Localização: planeta Serre
x 1431

Re: A campanha sexista de AdopteUnMec! Feminização da nossa Sociedade?

não lu mensagempela Christophe » 11/10/17, 12:29

Ouviu na rádio La Premiere no momento, um debate por vir http://www.rtbf.be/radio/liveradio/lapremiere

Um novo modismo de algumas mulheresSteS:

As associações feministas consideram a língua francesa misógina, porque o masculino prevalece sobre o feminino e quer propor reformas ...

Lá estou dividido entre apesar de dar uma audiência a esse tipo de idéias e sensação de diversão franca... tipo, mas Allo o que!
0 x
Ce forum ajudou você? Ajude-o também para que ele possa continuar ajudando os outros - Ganhe 10 € para o seu 1º pedido de desconto - Publicar um artigo sobre Econologia e Google Notícias
Avatar de l'utilisateur
Christophe
mediador
mediador
mensagens: 53619
Inscrição: 10/02/03, 14:06
Localização: planeta Serre
x 1431

Re: A campanha sexista de AdopteUnMec! Feminização da nossa Sociedade?

não lu mensagempela Christophe » 11/10/17, 12:58

A Bélgica já falou sobre isso no 2016 e, aparentemente, a idéia não é nova (1978, meu Deus ...): http://www.levif.be/actualite/sciences/ ... 03701.html

A língua francesa, por mais bela que seja, está cheia de clichês sexistas, é um fato. Ela as cristaliza como já notado em 1978, Marina Yaguello, em seu livro "As palavras e as mulheres": "A linguagem é um espelho cultural, que fixa ao mesmo tempo as representações e ecos simbólicos dos preconceitos e dos estereótipos. tempo que ele alimenta e mantém esses ".

Hoje, agora é a vez de Davy Borde criticar a ortografia e a gramática em "Vamos sair da língua, advogar contra o sexismo na língua francesa". O autor diz à Cheek Magazine que "50% dos homens são mulheres", mesmo que a linguagem e seu uso os tornem invisíveis.

As vitórias masculinas

Essa regra básica da gramática é provavelmente o exemplo mais marcante de sexismo na língua francesa. Não surpreende que tenha sido Claude Fabre de Vaugelas, membro da Academia Francesa. Ele escreve em 1647: "O gênero masculino sendo o mais nobre deve prevalecer sempre que o masculino e o feminino estão juntos". Uma aberração para Davy Borde: "Por que escrever 'homens e mulheres 1000 se reuniram' e ainda 'mulheres e homens 1000 se reuniram'?"

Como se isso não bastasse, outro gramático da Academia Francesa, Nicolas Beauzée, aperta a unha um século depois justificando esta regra: "O gênero masculino é considerado mais nobre que o feminino por causa da superioridade. do macho na fêmea ". Desnecessário dizer que a Academia Francesa só aceitou mulheres no 1980 quando foi fundada no 1635.

Louis-Nicolas Bescherelle, o homem que deu o nome ao livro sagrado por todos os professores de francês, escreveu alguns séculos depois em seu livro National Grammar: "a masculinidade sempre anuncia uma grande e nobre idéia".

Todas as tentativas de ir contra esse princípio sexista foram em vão. Já em 1789, durante a Revolução Francesa, eles pediram à Assembléia Nacional que: "Todos os sexos e todos os seres devem ser e são igualmente nobres". Escusado será dizer que os homens têm ouvido surdos desde hoje, esta regra de gramática é ensinada a todos os alunos.

Davy Borde acredita que ela é "pedagogicamente complexa e simbolicamente misógina". Em seu pedido, ele pede o abandono dessa regra sexista justificada por argumentos infundados e medievais.
"Senhora Presidente"

Esta frase foi pronunciada pelo deputado francês Julien Aubert no 2014. Ele estava se dirigindo a Sandrine Mazetier, presidente da sessão da Assembléia Nacional. Para Davy Borde, ele tem um vínculo inegável entre "gênero gramatical e social". A gramática francesa separa claramente o homem da mulher e isso se reflete em muitos nomes comuns, como o registro de operações, por exemplo. Assim, não existe um termo feminino "bombeiro" destacando o clichê de que é um trabalho masculino. Apesar da feminização de certos termos, poucas pessoas os usam, pois esses clichês misóginos da língua francesa estão ancorados no inconsciente coletivo.
"Mulher" e preconceitos sexistas

O autor demonstra em seu livro como o vocabulário francês é sexado e como ele transmite um grande número de preconceitos sexistas, especialmente no campo lexical da palavra "mulher". De fato, Davy Borde observa que o termo "homem" se refere a uma pessoa masculina e a toda a humanidade. Por outro lado, a palavra "mulher" refere-se a uma pessoa do sexo feminino e uma esposa. Assim, a autora destaca o fato de que, mesmo no vocabulário, a mulher está constantemente subordinada ao homem, porque voltou ao seu papel de esposa.

Como a autora aponta em seu livro, o termo "mulher" tem uma conotação sexual. A origem da palavra remonta ao século XIX, quando as mulheres eram chamadas de "sexo". Muitos adjetivos ou substantivos comuns se referem ao sexo quando são femininos, por exemplo: massagista, vagabunda ou cadela, cara feminino!

Davy Borde também retorna a uma consequência dessa regra que é amplamente discutida, o uso do termo "senhorita". De fato, há muito tempo é usado para descrever uma mulher solteira, porque uma vez que o anel em seu dedo ela se transformou em uma "dama". Mas homens solteiros ou casados ​​estão satisfeitos com um "cavalheiro". Onde era importante especificar o estado civil da mulher, o homem é isento.

O autor militante observa que "as questões levantadas pelo gênero gramatical não são o problema cuja resolução tornará possível pôr um fim ao patriarcado"; no entanto, a "não neutralidade simbólica merece ser criticada e até oposta". O livro nos lembra que a linguagem influencia a sociedade e vice-versa. Para o seu autor: "É chegada a hora de continuar o ataque realizado por séculos contra os arcaísmos politicamente problemáticos da língua francesa". Uma linguagem e usos "em oposição à visão igualitária e emancipatória do movimento feminista", diz Davy Borde.

Por Axelle Verstraeten


: Cheesy: : Cheesy: : Cheesy:

Bem, sugiro a todos que consideram misógina a língua francesa esquecer o francês, aprender árabe e viver de acordo com seus costumes! : Mrgreen: : Mrgreen: : Mrgreen:
0 x
Ce forum ajudou você? Ajude-o também para que ele possa continuar ajudando os outros - Ganhe 10 € para o seu 1º pedido de desconto - Publicar um artigo sobre Econologia e Google Notícias




  • tópicos similares
    Respostas
    Visualizações
    mensagem dernier

Voltar a "Sociedade e Filosofia"

Quem está online?

Usuários navegando neste forum : Não há usuários registrados e convidados 7