injeção de água em motores: montagens e experimentosvapor dopado

Edições e alterações aos motores, experiências, descobertas e idéias.
Avatar de l'utilisateur
Flytox
mediador
mediador
mensagens: 13913
Inscrição: 13/02/07, 22:38
Localização: Bayonne
x 577

Re: Doping no vapor

não lu mensagempela Flytox » 08/05/17, 23:47

izentrop escreveu:Bom Dia,
O que é comprovado é o ganho de potência graças ao resfriamento a água (lógica). Além disso, é anunciado no título "combustão refrigerada a água em um Audi TTS"
Com potência igual, o motor pode ser reduzido em peso e volume, ou provável ganho de consumo, desde que apenas uma quantidade razoável de água esteja a bordo : Wink:

Em sintonia com os tempos, os produtos manufaturados são cada vez mais reduzidos em matéria-prima.


Quando se trata de mecânica, você sempre tem uma leitura muito seletiva ... O artigo citado conclui com: "
O FEV explica que a injeção de água pode opcionalmente ser otimizada para promover o desempenho, obtemos mais 10% de potência e mais 18% de torque, ou definido para reduzir o consumo. Podemos então reduzir a massa de combustível em até 10%. Construtores interessados ​​em consultar o FEV.


Com igual poder, o motor pode ser reduzido em peso e volumeou provável ganho de consumo, desde que você carregue apenas uma quantidade razoável de água : Wink:

Quando se trata de F1, esse tipo de otimização é tópico, em um carro de produção é apenas um argumento comercial ruim, principalmente quando você tem muito mais poder do que o necessário para cumprir os regulamentos da velocidade do código da estrada (e além disso que ninguém usa). O ganho no consumo não é "provável", mas real. A quantidade de água consumida (peso) permanece bastante razoável (pelo menos na BMW), especialmente neste tipo de tanque (1693 kg).
0 x
A razão é a loucura do mais forte. A razão para o menos forte é loucura.
[Eugène Ionesco]
http://www.editions-harmattan.fr/index. ... te&no=4132

Avatar de l'utilisateur
izentrop
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 6361
Inscrição: 17/03/14, 23:42
Localização: picardie
x 503
contato:

Re: Doping no vapor

não lu mensagempela izentrop » 09/05/17, 00:13

O FEV explica que a injeção de água pode opcionalmente ser otimizada para promover o desempenho, obtemos mais 10% de energia e mais 18% de torque ou ajustados para reduzir o consumo.
Podemos então reduzir a massa de combustível em até 10%.
Não está na mesma frase, não significa nada e não vejo nenhuma evidência nela. Nada mais do que usar a entalpia da vaporização da água.
0 x
"Os detalhes fazem a perfeição e perfeição não é um detalhe" Leonardo da Vinci
Janic
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 9323
Inscrição: 29/10/10, 13:27
Localização: Borgonha
x 239

Re: Doping no vapor

não lu mensagempela Janic » 09/05/17, 08:03

Não está na mesma frase, não significa nada e não vejo nenhuma evidência nela.
Você confunde, mais uma vez, prova e explicação de um fenômeno. A prova, em qualquer campo, está na observação de um fenômeno incomum (que chamamos de fatos) e que é verificado pela multiplicação deste. Por explicações, o início da ciência demonstrou repetidamente que as teorias se seguem, se contradizem regularmente, até a explicação a seguir.
Isso dá reflexões como a atribuída a Richard Dawkins, popularizador da teoria da evolução: " a teoria da evolução por seleção natural cumulativa é a única teoria que conhecemos, em princípio,, capaz de explicar a existência de complexidade organizada. Mesmo se provado errado, ainda seria a melhor teoria possível. É esta última frase que é importante!
A contradição de um discurso que, por um lado, dogmatiza e, por outro, toma precauções de linguagem. Portanto, a mesma coisa aqui, os fatos demonstram essa ação da água na combustão térmica que várias explicações procuram entender, e todas elas podem estar tão certas quanto erradas.
Mas, em termos práticos, os usuários dos vários métodos de adição de água também não se importam com as teorias e buscam apenas resultados concretos na redução do consumo ou da poluição; o resto é blabla. sem interesse prático.
0 x
"Nós fazemos ciência com fatos, como fazer uma casa com pedras: mas um acúmulo de fatos não é mais uma ciência do que uma pilha de pedras é uma casa" Henri Poincaré
Avatar de l'utilisateur
izentrop
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 6361
Inscrição: 17/03/14, 23:42
Localização: picardie
x 503
contato:

Re: Doping no vapor

não lu mensagempela izentrop » 09/05/17, 08:39

Bom Dia,
Janic escreveu: os usuários, dos vários métodos de adição de água, também não se importam com as teorias e buscam apenas resultados concretos na redução do consumo ou da poluição
São possíveis melhorias em um mecanismo desregulado ou lento, como qualquer outro método de otimização, mas, para um mecanismo moderno, nunca vi uma redução no consumo medido pelo método científico. As medições feitas pelos usuários da estrada não atendem a esses critérios.

Mesmo para a BMW, que eu saiba, temos apenas os anúncios do fabricante, nenhuma medida feita sob proibição por uma equipe científica independente.

A entalpia do vapor de água traz um resfriamento adicional ao óleo, água e ar do veículo, permitindo um ganho de potência, eu concordo.
"reduzir a massa de combustível em até 10%" não significa reduzir o consumo. Em relação a quê?
0 x
"Os detalhes fazem a perfeição e perfeição não é um detalhe" Leonardo da Vinci
Janic
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 9323
Inscrição: 29/10/10, 13:27
Localização: Borgonha
x 239

Re: Doping no vapor

não lu mensagempela Janic » 09/05/17, 09:38

São possíveis melhorias em um mecanismo desregulado ou lento, como qualquer outro método de otimização, mas, para um mecanismo moderno, nunca vi uma redução no consumo medido pelo método científico. As medições feitas pelos usuários da estrada não atendem a esses critérios
sempre essa obsessão com a comprovada cientificamente, que é apenas um aspecto da questão, porque o que esse termo cobre para quem o usa?
No entanto, você está parcialmente certo quando as configurações às vezes são incertas para determinados veículos.
Mas a questão está em outro lugar, porque, de fato, em veículos bem ajustados (medição da poluição anterior) a diferença permanece clara em favor da adição de água, à maneira de Gillier Pantone e, mais importante, aos resultados da melhoria em veículos desregulados ou empoeirados (de acordo com a sua formulação) obtém resultados equivalentes, ainda melhores do que em veículos sofisticados recentes e, portanto, muito mais caros para comprar, muito mais frágeis para usar e muito mais caros para manter e manter reparos. De certa forma, por que simplificar quando você pode complicar?
Tomemos, assim, o exemplo das normas NEDC relativas à poluição de veículos térmicos cujas regras foram "cientificamente" estabelecidas, mas que não têm coerência com o uso (mesmo na condução econômica) da realidade do solo e é essa realidade que importa para o usuário, não pseudo-ciências projetadas para enganar o usuário (como de costume). No entanto, os motores que são ajustados corretamente são ajustados apenas para uma faixa de uso específica e, fora dessa faixa, são de fato mal ajustados, consumindo, portanto, excesso de combustível. O bem projetado sistema pantone Gillier compensa esses valores fora da faixa ideal, inclusive em motores recentes e sofisticados.
0 x
"Nós fazemos ciência com fatos, como fazer uma casa com pedras: mas um acúmulo de fatos não é mais uma ciência do que uma pilha de pedras é uma casa" Henri Poincaré

Avatar de l'utilisateur
Flytox
mediador
mediador
mensagens: 13913
Inscrição: 13/02/07, 22:38
Localização: Bayonne
x 577

Re: Doping no vapor

não lu mensagempela Flytox » 09/05/17, 23:22

izentrop escreveu:
O FEV explica que a injeção de água pode opcionalmente ser otimizada para promover o desempenho, obtemos mais 10% de energia e mais 18% de torque ou ajustados para reduzir o consumo.
Podemos então reduzir a massa de combustível em até 10%.
Não está na mesma frase, não significa nada e não vejo nenhuma evidência nela. Nada mais do que usar a entalpia da vaporização da água.


É verdade que essa expressão não é muito reveladora / bem escolhida (tradução maluca?). Mas isso também não é prova de que não haveria redução no consumo do motor. Use a entalpia da vaporização da água, é claro, entre outras coisas, mas no momento em que isso ocorre no ciclo, não é de todo inofensivo. Isso permite "otimizar o avanço" sem clicar e é melhor para o rendimento. (Você tem a explicação no artigo da BMW).
0 x
A razão é a loucura do mais forte. A razão para o menos forte é loucura.

[Eugène Ionesco]

http://www.editions-harmattan.fr/index. ... te&no=4132
kistinie
boa Éconologue!
boa Éconologue!
mensagens: 355
Inscrição: 16/11/09, 09:18

Re: Doping no vapor

não lu mensagempela kistinie » 21/10/19, 19:58

Bonjour à tous.
Minha pedra no prédio. Em uma velocidade 807 2,2 HDI 5.
- Tratamento magnético de combustível
- Injeção de água por nebulização (cabeças ultrassônicas 2)
- Ionizador de entrada de ar
- Gerador de HHO com baixa amperagem, menor que 5A

Pneus para 4 estações com 3 barras, barras de tejadilho removidas

O resultado é:
5,7 L / 100 estabilizado em 100
6,3 L / 100 em partidas mistas incluídas na estrada.
6,7 L / 100 em condução rápida, aceleração consistentemente muito pesada

11 L / 100 com uma caravana de 8 1,6T metros entre 80 e 100. Nenhum esforço para economizar dinheiro. Carga muito forte quase o tempo todo.

Mais detalhes do widget no FB:

https://www.facebook.com/francois.bouqu ... 614&type=3
0 x
----------------------------------------------

Pense ato global local ...
et
Fazer o bem, que não é emmerdée!

-----------------------------------------------
Avatar de l'utilisateur
GuyGadebois
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 6531
Inscrição: 24/07/19, 17:58
Localização: 04
x 941

Re: Doping no vapor

não lu mensagempela GuyGadebois » 21/10/19, 20:07

kistinie escreveu:O resultado é:
5,7 L / 100 estabilizado em 100
6,3 L / 100 em partidas mistas incluídas na estrada.
6,7 L / 100 em condução rápida, aceleração consistentemente muito pesada

11 L / 100 com uma caravana de 8 1,6T metros entre 80 e 100. Nenhum esforço para economizar dinheiro. Carga muito forte quase o tempo todo.

O resultado é bom, mas antes de instalar o dispositivo? Nós não sabemos.
1 x
“É melhor mobilizar sua inteligência em besteiras do que mobilizar suas besteiras em coisas inteligentes. (J.Rouxel)
"Por definição, a causa é o produto do efeito". (Tryphion)
"360 / 000 / 0,5 são 100 milhões e não 72 milhões" (acidente vascular cerebral)
kistinie
boa Éconologue!
boa Éconologue!
mensagens: 355
Inscrição: 16/11/09, 09:18

Re: Doping no vapor

não lu mensagempela kistinie » 21/10/19, 20:12

PS: Um ganho indiscutível no torque e no prazer de dirigir.

Melhor desempenho alcançado 1400Km com 80 litros.
Em uso regular, 1200 a 1350 km com cheio. Minha próxima vítima deve ser o meu Mercedes 508 militar, que no momento já está em 10,5L / 100 em 70/80, graças às rodas de 17,5P e tratamento magnético de combustível.

Para sua informação, o tratamento magnético de combustível é usado em aviões. O ganho é de cerca de 8%. É modesto, mas como você pode justificar não usá-lo sabendo que o preço está próximo de nada, confiabilidade infinita e compatibilidade universal?
0 x
----------------------------------------------



Pense ato global local ...

et

Fazer o bem, que não é emmerdée!



-----------------------------------------------
kistinie
boa Éconologue!
boa Éconologue!
mensagens: 355
Inscrição: 16/11/09, 09:18

Re: Doping no vapor

não lu mensagempela kistinie » 21/10/19, 20:17

GuyGadebois escreveu:
kistinie escreveu:O resultado é:
5,7 L / 100 estabilizado em 100
6,3 L / 100 em partidas mistas incluídas na estrada.
6,7 L / 100 em condução rápida, aceleração consistentemente muito pesada

11 L / 100 com uma caravana de 8 1,6T metros entre 80 e 100. Nenhum esforço para economizar dinheiro. Carga muito forte quase o tempo todo.

O resultado é bom, mas antes de instalar o dispositivo? Nós não sabemos.


10L / 100, mas com FAP bloqueado, portanto não significativo.
De acordo com quem tem o mesmo veículo, raramente menos de 7,5L / 100 tem muito cuidado.

No entanto, com a injeção de água e H2, quanto mais eu dirijo, menos ele fica entupido. E a 310,000 km, isso muda tudo.
0 x
----------------------------------------------



Pense ato global local ...

et

Fazer o bem, que não é emmerdée!



-----------------------------------------------




  • tópicos similares
    Respostas
    Visualizações
    mensagem dernier

Voltar a "injecção de água nos motores: a montagem e experimentação"

Quem está online?

Usuários navegando neste forum : Não há usuários registrados e convidados 6