Os motores ou os processos mais unidade, debate e idéias?100 motor% de água (de novo)

Mito ou realidade? A questão permanece! Cabe a você julgar nesta parte do forum, processos como as invenções de Tesla, Newman, Perendev, Galey, Bearden, fusão a frio ...

A busca pelo movimento perpétuo tem sido um "fantasma" da mente humana há séculos ...
jonule
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 2404
Inscrição: 15/03/05, 12:11

pela jonule » 04/02/08, 12:10

Bem, todo o mundo viu que você não lhe interessava e não acreditava, e que não tinha uma base científica para provar isso: é mais fácil provar algo que não interessa. não existe ao invés de tentar avançar!

nisso, entendemos, acho que você pode deixar os outros trabalharem agora.
a propósito, você acredita em bombas de calor de policial> 1? está em outro post, se você estiver interessado ;-)
0 x

Avatar de l'utilisateur
Remundo
mediador
mediador
mensagens: 9487
Inscrição: 15/10/07, 16:05
Localização: Clermont Ferrand
x 529

pela Remundo » 04/02/08, 13:46

Oi Jonule,

Não há necessidade de continuar com esse tom ...

Para responder de qualquer maneira ...
Para PACs com um COP maior que um, isso é perfeitamente correto. Mas isso não tem nada a ver com "energia livre" ou superunidade. Pode-se até subir a uma COP infinita quando as fontes quentes e frias estão quase na mesma temperatura.

Não é propriamente nos “postos de econologia”, muitas vezes interessantes, mas dos quais não é a vocação, que se encontram todos os elementos científicos para o explicar, mas sim no primeiro livro de física tratando de máquinas termodinâmicas.

Deixo que as pessoas competentes e modestas como você continuem seus estudos e seus argumentos antinucleares e de hiperunidade particularmente bem apoiados, e principalmente abram argumentos baseados e contrários ao que consideram verdadeiro.

Tchau tchau.
0 x
ImagemImagemImagem
jonule
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 2404
Inscrição: 15/03/05, 12:11

pela jonule » 04/02/08, 13:57

Eu acho que você tem uma mente crítica, mas você não dá chances suficientes para essas tecnologias que irão quebrar, espero que um dia.

Remundo escreveu:Não é propriamente nos "postos de econologia", muitas vezes interessantes, mas dos quais não é a vocação, que se encontram todos os elementos científicos para o explicar, mas sim em. o livro de física 1er vem lidando com máquinas termodinâmicas.

é isso: eu estou esperando o último

boa continuação
0 x
Avatar de l'utilisateur
crispus
boa Éconologue!
boa Éconologue!
mensagens: 401
Inscrição: 08/09/06, 20:51
Localização: Rennes
x 1

pela crispus » 04/02/08, 16:13

Remundo escreveu:Não é propriamente nos “postos de econologia”, muitas vezes interessantes, mas dos quais não é a vocação, que se encontram todos os elementos científicos para o explicar, mas sim no primeiro livro de física tratando de máquinas termodinâmicas.

A surunidade não é concebível em um sistema "fechado" em nome do princípio da conservação da energia. Ninguém irá contradizê-lo.

Por outro lado, a partir do momento em que ocorre a circulação de cargas elétricas, o sistema deixa de ser fechado, ele se comunica com o meio ambiente. A energia envolvida não é mais apenas a do circuito, mas a do universo. E aí o princípio soberano não é mais o da conservação da energia, mas da conservação da carga. No entanto, os dois às vezes são incompatíveis, este é o princípio usado em um transmissor. Isso causa uma violação da lei de conservação de carga e, de repente, o circuito "elimina" a energia que se tornou indesejada na forma de radiação eletromagnética. De fato, há conservação de energia, mas no nível de todo o universo :ri muito:

Seguindo o mesmo princípio, não excluo que forçamos um circuito para "pedir ajuda" à energia eletromagnética circundante para manter sua carga a todo custo. É o que deve ter acontecido na "máquina Z" americana, onde os pesquisadores ainda estão coçando a cabeça para descobrir de onde vem seu rendimento de 400%.
: Mrgreen:
0 x
Avatar de l'utilisateur
Remundo
mediador
mediador
mensagens: 9487
Inscrição: 15/10/07, 16:05
Localização: Clermont Ferrand
x 529

pela Remundo » 04/02/08, 18:03

Olá Crispus,

Crispus escreveu:A surunidade não é concebível em um sistema "fechado" em nome do princípio da conservação da energia. Ninguém irá contradizê-lo.

Hmm ... realmente ninguém :?: : Cheesy:

Por outro lado, a partir do momento em que há circulação de cargas elétricas, o sistema não está mais fechado.

REAIS
ele se comunica com seu ambiente. A energia envolvida não é apenas a do circuito, mas a do universo

REAIS
E aqui o princípio soberano não é mais o da conservação de energia, mas a preservação da carga.

FALSE. Os princípios 2 permanecem válidos. A carga total do universo é conservada como sua energia total.

Mas ambos são às vezes incompatíveis

: Shock: Isso me surpreende ... Em todos os experimentos, em particular os de colisões na cinemática relativística (condições muito difíceis para o assunto), sempre se observou a conservação da energia e da carga. M'enfin ... você nunca sabe ...

este é o princípio usado em um transmissor. Isso causa uma violação da lei de conservação de carga e, de repente, o circuito "elimina" a energia que se tornou indesejada na forma de radiação eletromagnética. De fato, há conservação de energia, mas no nível de todo o universo :ri muito:


Um transmissor de rádio :?: Ah, então as antenas não verificam a conservação da carga? Há alguns que fogem : Cheesy: . (grande jogo de palavras de passagem para aqueles que me seguem ... :P Ah, eu estou carregando um pouco ... Desculpe, estou brincando :D

As emissões eletromagnéticas são baseadas na vibração das cargas na antena. Estes oscilam sob a ação de uma tensão alternada e, portanto, sofrem uma aceleração alternada. Isso os força a irradiar para converter a energia da agitação (de origem elétrica) em radiação eletromagnética, a respeitar a conservação da energia, as perdas de Joules quase que naturalmente ...

Ou talvez seja um transmissor "quanthomme" : Mrgreen:. Mas aqui eu não sou competente ...

É o que deve ter acontecido na "máquina Z" americana, onde os pesquisadores ainda estão coçando a cabeça para descobrir de onde vem seu rendimento de 400%.
: Mrgreen:


Então aí, você levanta uma questão interessante ... E aí, para dizer o mínimo, é enfumaçado ... Os americanos às vezes são muito bons em montar "histórias" e enganar outras nações. Se eles tivessem realmente descoberto o overunit com seu Z-pinch, eles teriam se apressado em colocar uma tampa de chumbo nele e imediatamente afetado seus melhores cientistas para entender o "schmilblick".

Em vez disso, eles balançaram as coisas nas revistas de alimentos e na Wikipedia ... Etrangne ​​no :?:

Além disso, nos seus "400%", não é claro a que se refere este relatório ... Quais as energias de entrada e saída ???
Porque todos os dias, há quem faça 400% de retorno: estes são os encanadores de aquecimento com uma bomba de calor, ou você mesmo com sua geladeira (respectivamente energia de entrada / calor do compressor e potência do refrigerador / compressor de contração térmica) ... Tudo isso para dizer que a cada vez, não sabemos o que estamos fazendo no Z-pinch, também muito interessante.

@+
0 x
ImagemImagemImagem

andre-34
Eu aprendo econológico
Eu aprendo econológico
mensagens: 31
Inscrição: 06/02/07, 11:50

pela andre-34 » 04/02/08, 18:20

jonule escreveu:de qualquer forma, meus links funcionam muito bem, não o 404.



O que você tem contra o 404? um excelente carro por sinal!

Tenho os planos do motor em outro lugar ... Pena que não funciona com água, mas precisamos adicionar um gaseificador : Cheesy:
0 x
jonule
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 2404
Inscrição: 15/03/05, 12:11

pela jonule » 05/02/08, 08:30

Remundo, com licença, mas acho que, contando com o que ditou em seus livros (porque não há outra expressão), você não pode avançar sobre o assunto!

lógico não? -)
0 x
Tagor
Eu postei mensagens 500!
Eu postei mensagens 500!
mensagens: 534
Inscrição: 06/04/07, 12:31

pela Tagor » 05/02/08, 09:20

Remundo escreveu:Não é propriamente nos “postos de econologia”, muitas vezes interessantes, mas dos quais não é a vocação, que se encontram todos os elementos científicos para o explicar, mas sim no primeiro livro de física tratando de máquinas termodinâmicas.


Ah! Remundo! cético eterno!

sim, você está certo em ser muito crítico com as informações
transmitido no forum ...

mas na "energia livre" você pode ter que revisar muitas crenças?

você pode procurar aqui:

http://www.sunherald.com/447/story/345311.html
0 x
Avatar de l'utilisateur
crispus
boa Éconologue!
boa Éconologue!
mensagens: 401
Inscrição: 08/09/06, 20:51
Localização: Rennes
x 1

pela crispus » 05/02/08, 11:39

Oi Remundo,

Não é fácil incutir dúvidas em um discípulo fiel da religião científica oficial. Eu era como você há alguns anos atrás. Mas eu preferi me juntar ao clã dos hereges do que pular muitos tópicos promissores. Você também corre o risco de ser contaminado, fugindo enquanto é hora Imagem

Desculpem o "atalho" no transmissor e obrigado pelo lembrete de operação, eu só queria chamar sua atenção para o fato de que uma máquina eletromagnética ou um reator Pantone, por exemplo, não são dispositivos fechados (veja os vários posts em ionização neste). Mas eu vejo que você já "sabe" ...

Infelizmente, os "cientistas" questionados sobre o reator Pantone o consideram com desprezo em um nível puramente termodinâmico (Carnot dentro), e perdem um precioso objeto de experimentos. De repente, são trabalhadores manuais como nós, mais preocupados com o futuro da humanidade do que com pesquisas estéreis sobre "o big bang da frente", que estão lutando com o estudo de baixo orçamento.

Obviamente, estamos falando das mesmas coisas, mas não nos mesmos termos. Em um circuito eletromagnético, a carga ou o fluxo são conservados, mas a energia às vezes tem dificuldade em seguir ... Seja qual for a maneira como sai do circuito, é irradiada porque não pode permanecer ali sem atrapalhar a conservação da carga. Point.
Por outro lado, a energia permanece no universo, é um fato comumente admitido, mesmo aqui : Cheesy:

Eu ofereço a você um "experimento mental", pois você não parece ver a utilidade do experimento. Isso é o que nossos pesquisadores atuais fazem com muita freqüência, cujo software de simulação fornece sistematicamente o "resultado esperado", uma vez que os projetamos para isso. É menos confuso, menos arriscado ... Mas blá, nenhuma surpresa.

Pegue um capacitor (por exemplo, C = 100 μF), carregado com U = 100 V, e conecte-o a um segundo capacitor idêntico, inicialmente descarregado, através de um supercondutor (sem efeito Joule em jogo).
Resta calcular a carga e as energias inicial e final (Lembrete: Q = CU, W = CU² / 2) e concluir.

Sabendo que um capacitor é um condutor / isolador banal em sanduíche (ou vazio) / condutor, é um cenário que pode ocorrer comumente na natureza (o efeito fica próximo, o que diminui alguns%), não apenas no laboratório.

Após a teoria você tem que ir para a experimentação ...
Projetar um Gillier-Pantone não é fácil para todos, por outro lado, se você tiver uma hora (digamos 4 se você for desajeitado), monte discretamente um WITH em seu veículo e compare o desempenho e o consumo antes / depois . É (quase) gratuito, reversível e totalmente invisível, você pode fazer isso em segredo, sem medo de que sua "credulidade" seja ridicularizada. Para evitar clamar por engano em caso de má edição, ainda siga o protocolo aqui proposto:
http://vortex.francophone.free.fr/viewsujet.php?id=136

Por outro lado, é essa experiência trivial (WITH 4 na Quanthomme) que definitivamente arruinou minha confiança na ciência e na tecnologia oficiais que a acompanham ... Se nossos cientistas sabem descrever e modelar perfeitamente um vórtice, caracterizando-o ... sua vorticidade! ... explicar com certeza sua origem é outra coisa. Quando eu li a página da Wikipedia dedicada a o efeito Ranque, Acho o comentário sobre o desempenho inexplicavelmente alto do dispositivo:
De acordo com o segundo princípio da termodinâmica, é impossível resfriar um corpo frio com outro mais quente sem gastar energia. No entanto, isso parece fazer esse dispositivo! Considerando todo o sistema, compressor e tubo Ranque-Hilsch, fica claro que é o compressor que fornece esse trabalho. Os pais da termodinâmica podem dormir em paz ...

Claramente, sim o COP do tubo é inexplicável, mas "felizmente" compensado pela mediocridade do dispositivo compressor.
Ou como varrer um mistério que só precisava ser estudado mais de perto ... Quão pequeno :mal:

Nossa ciência usa modelos que são satisfatórios na maioria dos casos. Mas se a experiência contraria a teoria, o dever do pesquisador é revisar sua cópia, não sentar-se sobre seus "títulos de nobreza", como infelizmente é o caso hoje ...
0 x
Avatar de l'utilisateur
Cuicui
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 3547
Inscrição: 26/04/05, 10:14
x 3

pela Cuicui » 05/02/08, 12:14

Remundo escreveu: Os americanos às vezes são muito bons em montar "histórias" e enganar outras nações. Se eles tivessem realmente descoberto o overunit com seu Z-pinch, eles teriam sido rápidos em colocar um limite de chumbo nele e imediatamente designar seus principais cientistas para descobrir o “schmilblick”. Em vez disso, eles o jogaram fora. pastando em revistas científicas e Wikipedia ... Estranho não :?:

Oi Remundo
Nada muito estranho nisso tudo. Se você seguiu a história da Z-machine (consulte o site do JP PETIT), entenderá melhor como os americanos podem deixar as informações escaparem. Por outro lado, uma liberação inexplicada de energia não é necessariamente um sinal de sobriedade. Pode ter havido uma reação de fusão não identificada entre as impurezas que se arrastam por lá. De qualquer forma, atualmente, a liderança da mesa parece bem colocada.
Mas ei, deixamos o assunto, aí ...
Dernière édition par Cuicui o 05 / 02 / 08, 17: 50, 1 editada uma vez.
0 x


 


  • tópicos similares
    Respostas
    Visualizações
    mensagem dernier

Voltar a "motores ou processos mais unidade, debate e idéias? "

Quem está online?

Usuários navegando neste forum : Não há usuários registrados e convidados 4