Reduzindo nosso consumo de carne, quais são as consequências para a agricultura francesa?

Agricultura e do solo. controle de poluição, recuperação do solo, húmus e novas técnicas agrícolas.
sicetaitsimple
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 5450
Inscrição: 31/10/16, 18:51
Localização: Baixa Normandia
x 776

Reduzindo nosso consumo de carne, quais são as consequências para a agricultura francesa?




pela sicetaitsimple » 08/02/21, 22:48

O tema resultante de uma discussão partiu do fio condutor "horta do preguiçoso", mas que não estava realmente no seu lugar porque fala sobretudo da horta.

Eu copio a observação de Did67 e minha contribuição:

por sicetaitsimple »08 / 02 / 21, 19: 34

Did67 escreveu:
Em qualquer caso, quando alguém me "procura" pelo fato de eu dar "feno bom" (bem, o meu não é, mas raciocino globalmente) para minha horta, eu respondo uma das seguintes duas coisas:

- Acho mais honroso produzir bons vegetais com feno do que alimentar um cavalo que irei irritá-lo com escoliose nos fins de semana (700 cavalos de lazer na França !!!!)

- e de fato, como você diz, temos que repensar nosso sistema geral: estaremos melhor se consumirmos metade da carne, o que significa muito feno economizado! Com o qual podemos produzir bons vegetais.


É um assunto muito interessante (consequências do consumo de carne no resto da agricultura), talvez mereça um tópico dedicado, a menos que já exista?
Vamos esquecer os cavalos "de lazer", é muito específico.
Além disso, na França quem come feno é o gado e, em menor grau, as ovelhas. Carne de porco e frango comem outra coisa.
Então, reduzir o consumo de carne bovina? Isso é possível, claro, mas implica uma diminuição na produção de leite.
Porém, se reduzirmos o consumo de carne em geral, será necessário aumentar o consumo de produtos lácteos (e de cereais, leguminosas, ovos e portanto de galinhas, ...). E o tamanho do rebanho bovino está antes de tudo ligado à produção de leite desejada!

Resumindo, é interessante e complexo. Claro, todos nós podemos nos tornar veganos! Portanto, existem as consequências para a agricultura francesa ....

Ao seu bom coração por suas reações!
0 x

Avatar de l'utilisateur
plasmanu
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 2440
Inscrição: 21/11/04, 06:05
Localização: O viaduto 07170 Lavilledieu
x 46

Re: Reduzindo nosso consumo de carne, quais são as consequências para a agricultura francesa?




pela plasmanu » 09/02/21, 06:02

É doloroso postar isso quando tenho um cervo no freezer e javalis perambulando pela casa.

"A razão surpreendente pela qual comer carne faz mal à saúde"
https://www.futura-sciences.com/sante/a ... nte-85599/
"Uma dieta muito rica em aminoácidos sulfurados impede o corpo de produzir sulfeto de hidrogênio, um gás tóxico em grandes quantidades, mas benéfico quando é produzido em doses fisiológicas pelas células.

Numerosos estudos demonstraram que o consumo excessivo de carne tem consequências nocivas para a saúde. A carne vermelha foi até classificada como possivelmente cancerígena para humanos pela OMS, e as pessoas que comem muita carne vermelha têm um risco maior de morte. Em particular, as gorduras saturadas, ferro ou mesmo hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (PAHs) e aminas aromáticas têm sido responsabilizados. Mas, segundo vários estudos, é outro ingrediente que estaria na origem dos efeitos deletérios da carne: o sulfeto de hidrogênio (H2S).

H2S: um gás tóxico, mas essencial para o corpo humano ...
"

Em qualquer caso, estou feliz por ter 3 cavalos na frente da minha casa, é um tanque de esterco. Não se esqueça que o feno está parcialmente digerido, podemos fazer uma cobertura morta
0 x
"Não ver o Mal, não ouvir o Mal, não falar o Mal" 3 macaquinhos Mizaru
Janic
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 10711
Inscrição: 29/10/10, 13:27
Localização: Borgonha
x 666

Re: Reduzindo nosso consumo de carne, quais são as consequências para a agricultura francesa?




pela Janic » 09/02/21, 08:26

Did67 escreveu:
(...) Eu respondo uma das seguintes duas coisas:
- Acho mais honroso produzir bons vegetais com feno do que alimentar um cavalo que irei irritá-lo com escoliose nos fins de semana (700 cavalos de lazer na França !!!!)
e o que dizer dos outros animais que não terão escoliose, mas serão abatidos para atender às necessidades de matar humanos?
e, de fato, como você diz, temos que repensar nosso sistema globalmente:
Concordo plenamente!
estaremos melhor se consumirmos metade da carne,
e melhor ainda sem, já que esses produtos são anti-fisiológicos para humanos!
Porém, se reduzirmos o consumo de carne em geral, será necessário aumentar o consumo de produtos lácteos (e de cereais, leguminosas, ovos e portanto de galinhas, ...). E o tamanho do rebanho bovino está antes de tudo ligado à produção de leite desejada!
Encontramos em sua reflexão um pressuposto usual baseado nas famosas proteínas indispensáveis ​​"inventadas" pelos fornecedores de bidoche e que serviram para justificar seus massacres.
Daí esse comportamento compensatório, de quem reduz o consumo de cadáveres, com forças leguminosas (tipo soja) e forças por laticínios:

Está caindo de Caríbdis para Cila:
Ao tentar evitar um mal, está caindo em um ainda maior. Sinônimo: indo de mal a pior.


No entanto, parece que ninguém, entre os nutricionistas (oficiais), jamais investigou realmente a fisiologia / anatomia, que determina a família alimentar de cada ser vivo e que todos podem cuidar de si mesmo, de seus filhos, de seus animais de estimação. Ou selvagens: esquisito!
Isso tornaria possível verificar em parte e através da experiência vivida que o não consumo de carne não exige nenhuma compensação particular e, principalmente, não aumenta nada, mas, ao contrário, reduz essas contribuições em alimentos superproteinizados e sem necessidade real: laticínios, legumes, ovos de todos os tipos.
Resumindo, é interessante e complexo. Claro, todos nós podemos nos tornar veganos! Portanto, existem as consequências para a agricultura francesa ....
É complexo como qualquer mudança de mentalidade e costumes, por isso exige tempo e reflexão.
Mas não devemos confundir vegetarianismo, veganismo e vegano, três famílias gerais com razões e comportamentos muito diferentes. Quanto à agricultura, a fertilidade do solo é menos dependente de contribuições externas (exceto quando a flora e a fauna do solo mal manejado são reequilibradas, e quando estas são suficientes para promover a produção não intensiva para as necessidades do consumo humano.
0 x
"Nós fazemos ciência com fatos, como fazer uma casa com pedras: mas um acúmulo de fatos não é mais uma ciência do que uma pilha de pedras é uma casa" Henri Poincaré
Rajqawee
Eu postei mensagens 500!
Eu postei mensagens 500!
mensagens: 510
Inscrição: 27/02/20, 09:21
Localização: Córsega
x 157

Re: Reduzindo nosso consumo de carne, quais são as consequências para a agricultura francesa?




pela Rajqawee » 09/02/21, 09:51

Sugiro a você, que não polua o fio do assunto com o interesse ou não, para o ser humano, de comer produtos de origem animal ou não.

É um debate raramente saudável, tanto as posições de uns e de outros estão polarizadas.

Estou te dizendo (por ter sido carne, depois vegetariano, depois vegano, depois re-vegetariano, tudo em 10 anos), você pode encontrar fontes sérias que apoiarão todas as posições, em termos de comida (do veganismo ao carnivorismo). Não nos ajuda muito! Dito isso, a pergunta "mas teremos de substituí-lo por outra coisa" é frequentemente a pergunta que se faz.
Comemos cerca de 3 vezes mais carne do que há 100 anos.

Hoje, poderíamos reduzir o consumo de carne em pelo menos 2, sem nenhum impacto negativo na saúde humana (falamos de pessoas normais, sem dieta específica ou outra), sem ter que complementar em outros produtos de origem animal. Sim, disso temos certeza, já que realmente comemos demais.

Um francês come em média 85 kg de carne por ano: https://www.franceagrimer.fr/fam/conten ... ?version=1

Se considerarmos que uma porção de carne é de 100 a 120g, são duas porções de carne por dia. Todo dia. Se o dividirmos por dois, obteríamos, portanto, uma em duas refeições com carne, que ainda é carne todos os dias!

Se começarmos com essa ideia, para discutir (divida o consumo por dois):

Lembre-se, se alguma vez, de todas as fazendas de animais:
- ocupar áreas cultiváveis, mesmo ovelhas de regiões montanhosas, no inverno
- alguns ocupam ambas as superfícies (apenas para viver o que) e consomem biomassa que vem de outra superfície (feno, mas não só. Milho, trigo, soja etc)

O desmatamento nos últimos anos se deve em grande parte à crescente demanda por carne.

https://www.viande.info/elevage-viande-gaz-effet-serre

https://www.viande.info/elevage-viande- ... -pollution

Recuperaríamos, portanto, cerca de metade das terras usadas hoje para produzir (direta ou indiretamente) carne. Ou seja, cerca de 20% da superfície arável, na França (https://www.viande.info/elevage-viande- ... imentation)
Como não é energeticamente eficiente, em terras aráveis, produzir carne (recuperamos mais proteínas ou calorias por m² cultivando diretamente acima de cereais ou leguminosas, e isso de fatores que variam aproximadamente de 3 a 7), poderíamos, portanto, transformar 1/3 dessas superfícies na produção de plantas (que, portanto, produzem um pouco mais de proteína ou calorias do que perdemos) e mantemos os outros dois terços para fazer o que queremos.
1 x
eclectron
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 2392
Inscrição: 21/06/16, 15:22
x 305

Re: Reduzindo nosso consumo de carne, quais são as consequências para a agricultura francesa?




pela eclectron » 09/02/21, 10:09

sicetaitsimple escreveu:Resumindo, é interessante e complexo. Claro, todos nós podemos nos tornar veganos! Portanto, existem as consequências para a agricultura francesa ....

Ao seu bom coração por suas reações!

Complexo desde que se busque favorecer / manter a rentabilidade financeira e que esse critério seja considerado intangível, veja o único projeto social que vale a pena.

Quando vemos as coisas sem uma ideologia para reconciliar, já é muito menos complexo.

Rajawee disse tudo, nenhuma preocupação em diminuir a participação do gado na terra, pelo contrário, nenhuma preocupação com a saúde em reduzir o consumo de proteínas animais, muito pelo contrário.
A única preocupação é com os setores econômicos existentes.

Não haveria um pequeno parentesco com Exni? :ri muito:
0 x

sicetaitsimple
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 5450
Inscrição: 31/10/16, 18:51
Localização: Baixa Normandia
x 776

Re: Reduzindo nosso consumo de carne, quais são as consequências para a agricultura francesa?




pela sicetaitsimple » 09/02/21, 10:17

Rajqawee escreveu:Sugiro a você, que não polua o fio do assunto com o interesse ou não, para o ser humano, de comer produtos de origem animal ou não.
É um debate raramente saudável, tanto as posições de uns e de outros estão polarizadas.

Totalmente de acordo! Não foi a ideia deste tópico discutir as virtudes comparativas de diferentes tipos de alimentos para a saúde, mas refletir sobre como seria a agricultura francesa se o consumo fosse global reduzido, digamos 50% para ter uma referência comum.

Agora, nada impede que os interessados ​​abram um tópico dedicado aos aspectos nutricionais comparativos (que pode já existir?).
0 x
Rajqawee
Eu postei mensagens 500!
Eu postei mensagens 500!
mensagens: 510
Inscrição: 27/02/20, 09:21
Localização: Córsega
x 157

Re: Reduzindo nosso consumo de carne, quais são as consequências para a agricultura francesa?




pela Rajqawee » 09/02/21, 10:19

Podemos ir um pouco mais longe:

-Há o setor puramente econômico, "o dinheiro grande" por trás dele. Bem, claro, eles não vão ganhar tanto com a venda de grão de bico quanto com quilos de carne. Não tenho uma solução tão simples.
-Há o setor social, a saber "sim, você é legal, coco, mas o que fazemos com os criadores?"

Sobre este último ponto, diria que a reconversão dos criadores talvez não seja tão difícil de realizar. Afinal, penso que é mais fácil fazê-los avançar para outras produções agrícolas (leite, ovos, queijo, para o mais óbvio, até vegetal), visto que se trata de um ambiente conhecido e controlado em grande parte. »Entre eles.
Os outros setores a jusante são numerosos e potencialmente tão gratificantes!
0 x
Janic
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 10711
Inscrição: 29/10/10, 13:27
Localização: Borgonha
x 666

Re: Reduzindo nosso consumo de carne, quais são as consequências para a agricultura francesa?




pela Janic » 09/02/21, 10:44

Rajqawee »09/02/21, 10:51
Sugiro a você, que não polua o fio do assunto com o interesse ou não, para o ser humano, de comer produtos de origem animal ou não.
no entanto, é fundamental, como mostra o episódio da vaca louca, devido à loucura humana justamente com o propósito único de aumentar a massa muscular dos animais e reduzir o tempo dedicado à criação, dispensando assim a maior produção vegetal.
Estou te dizendo (por ter sido carne, depois vegetariana, depois vegana, depois re-vegetariana, tudo em 10 anos),
Um sinal de que você estava procurando o seu caminho, o que é normal, ou que você está instável navegando para a direita e para a esquerda sem explorar cada opção experimentalmente !? No entanto, um ou outro só pode ser validado experimentalmente e ao longo de várias gerações para fazer comparações entre cada um.
você pode encontrar fontes sérias que irão apoiar todas as posições, quando se trata de comida (do veganismo ao carnivorismo).
Desculpe, mas o que você chama de sério quando se trata de ideologias e não de práticas, simplesmente não é sério!
Finalmente, é uma mania muito moderna querer separar modo de cultura e modo de alimentação; moda alimentar e saúde; saúde e modo agrícola como se cada parte fosse independente das outras.
De resto, é óbvio que reduzir o consumo excessivo é uma questão de lógica simples.
Sobre este último ponto, diria que a reconversão dos criadores talvez não seja tão difícil de realizar.
pelo contrário! isso não envolve apenas criadores, mas todos os setores a montante e a jusante, o que representa uma quantidade significativa de empregos e situações sociais. Vemos isso com as manifestações anti-carne, o que tem levado cada vez mais criadores e açougueiros a mudarem de idéia e, então, defenderem a carne de qualidade (o que implica que antes não era exatamente o caso) e, assim, aumentando o preço de venda. Tudo isso numa espécie de círculo vicioso, já que todos os elos da corrente estão interligados.
Dernière édition par Janic o 09 / 02 / 21, 10: 55, 2 editada uma vez.
0 x
"Nós fazemos ciência com fatos, como fazer uma casa com pedras: mas um acúmulo de fatos não é mais uma ciência do que uma pilha de pedras é uma casa" Henri Poincaré
Avatar de l'utilisateur
Macro
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 3698
Inscrição: 04/12/08, 14:34
x 226

Re: Reduzindo nosso consumo de carne, quais são as consequências para a agricultura francesa?




pela Macro » 09/02/21, 10:45

Rajqawee escreveu:Podemos ir um pouco mais longe:


-Há o setor social, a saber "sim, você é legal, coco, mas o que fazemos com os criadores?"

Sobre este último ponto, diria que a reconversão dos criadores talvez não seja tão difícil de realizar. Afinal, penso que é mais fácil fazê-los avançar para outras produções agrícolas (leite, ovos, queijo, para o mais óbvio, até vegetal), visto que se trata de um ambiente conhecido e controlado em grande parte. »Entre eles.
Os outros setores a jusante são numerosos e potencialmente tão gratificantes!


O leite, o queijo ... De onde você os tira? tetas do agricultor ???? Você não vai passar frequentemente pela caixa do raclette : Mrgreen: : Mrgreen: : Mrgreen:
0 x
A única coisa segura no futuro. É que não podem chance de que ele está de acordo com as nossas expectativas ...
Rajqawee
Eu postei mensagens 500!
Eu postei mensagens 500!
mensagens: 510
Inscrição: 27/02/20, 09:21
Localização: Córsega
x 157

Re: Reduzindo nosso consumo de carne, quais são as consequências para a agricultura francesa?




pela Rajqawee » 09/02/21, 11:00

Macro escreveu:
Rajqawee escreveu:Podemos ir um pouco mais longe:


-Há o setor social, a saber "sim, você é legal, coco, mas o que fazemos com os criadores?"

Sobre este último ponto, diria que a reconversão dos criadores talvez não seja tão difícil de realizar. Afinal, penso que é mais fácil fazê-los avançar para outras produções agrícolas (leite, ovos, queijo, para o mais óbvio, até vegetal), visto que se trata de um ambiente conhecido e controlado em grande parte. »Entre eles.
Os outros setores a jusante são numerosos e potencialmente tão gratificantes!


O leite, o queijo ... De onde você os tira? tetas do agricultor ???? Você não vai passar frequentemente pela caixa do raclette : Mrgreen: : Mrgreen: : Mrgreen:


Sim, algumas fazendas produzem leite e queijo, e como fazemos muito (muito ...), acabamos vendendo cordeiro e vitela. Bem.
Claramente não é onde o consumo de carne ocorre, como mostram as fontes acima: são de frango, porco e bovino os grandes vencedores.
Os bois são "inúteis" no nosso modelo agrícola, são animais que se criam apenas para comê-los. Se reduzirmos a produção, não limitamos mais nada (bem, sim, a renda de alguns).
É o mesmo com carne de porco.
E é o mesmo com o frango.

Em relação à produção de leite e queijo, também aí podíamos produzir menos. Mas se chegarmos lá, já teremos dado um grande passo em frente.
0 x


Voltar para "Agricultura: problemas e poluição, novas técnicas e soluções"

Quem está online?

Usuários navegando neste forum : Google Adsense [Bot], Janic e os hóspedes 32