Alterações climáticas: CO2, aquecimento, estufa ...As análises sobre o aquecimento global antropogênico

Aquecimento e Mudanças Climáticas: causas, consequências, análise de ... Debate sobre CO2 e outros gases de efeito estufa.
eclectron
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 1969
Inscrição: 21/06/16, 15:22
x 212

Re: Análise do aquecimento global antropogênico

pela eclectron » 27/10/16, 23:54

pedrodelavega escreveu:
eclectron escreveu:Não se canse de me responder aqui, deixo cair esse assunto que leva a nada, vou ter que fazer pesquisas em outro lugar.
cordialement.
Amha, você deveria começar por aí: : Arrowd:
eclectron escreveu:Bem, você me lê encaminhamentos para os relatórios do IPCC, o que eu vou acabar fazendo ... se eu entender alguma coisa? :ri muito:
Mil anos! :ri muito:

Acho surpreendente que você tenha sido tão bem informado sobre as poucas controvérsias marginais do RC sem ter aprofundado a tese que faz consenso ...

Você vai me fazer mentir para ... piada particular! :ri muito:

A tese que é consenso, "todo mundo" sabe disso há muito tempo, basta ouvir Hubert Reeves acima e está ganha.
No entanto, eu concordo de bom grado, eu não aprofundar a mídia ou discurso documental que chegou aos meus ouvidos.
Como uma ovelha dócil, aceitei o discurso ambiental, validado pelo selo que é autêntico: 97% dos climatologistas concordam nesse ponto.

segunda abordagem, há céticos, além de Allègre, o que eles dizem?
curiosamente, seus argumentos são facilmente apropriados e tão atraentes (para os mais sérios) quanto o discurso retransmitido por Hubert Reeves, por exemplo.

No nível do raciocínio, eu diria igualdade, já que não sei mais do que isso.
Eu aprendo ao mesmo tempo que descubro.

Ambas as abordagens são tão atraentes quanto as outras.
Para formar uma opinião válida, terei que me tornar um "especialista" em clima, no mínimo para aprofundar meus conhecimentos com as pessoas certas e os documentos certos.
Em suma, um grande trabalho em perspectiva, porque sim, o fim desta história me interessa: se é o maior golpe e manipulação intelectual do século (possivelmente de boa fé) ou se é realmente um fato científico inconfundível .
Eu sei que a sua opinião, o que continua a ser uma opinião, não uma demonstração.
é isso que estou procurando, uma demonstração acessível e convincente.
A+
0 x
Uma flor não se importa com quem está olhando para ela

Terremoto
Eu entendo econológico
Eu entendo econológico
mensagens: 78
Inscrição: 17/10/16, 14:53
x 12

Re: Análise do aquecimento global antropogênico

pela Terremoto » 28/10/16, 04:29

Ecletron acabou de dizer:

por eclectron "27 / 10 / 16, 23: 54
...
A tese que é consenso, "todo mundo" sabe há muito tempo, basta ouvir Hubert Reeves acima e está ganha.

Todos, mas não você, parece, mais ou menos, já que você ainda duvida de pontos fundamentais desta tese, como o papel antrópico, é que você não prestou atenção às provas.


Como uma ovelha dócil, aceitei o discurso ambiental, validado pelo selo que é autêntico: 97% dos climatologistas concordam nesse ponto.

Essa aceitação não aparece em suas mensagens.
No final, o único discurso que você aceita sem pedir evidências convincentes e de bom grado é o discurso climatosséptico, não dominante de forma alguma.


... segunda abordagem, há céticos, além do Allègre, o que eles dizem?
Curiosamente, seus argumentos são facilmente apropriados e sedutores (para os mais sérios) como o discurso retransmitido por Hubert Reeves ...

O "mais sério", você quer dizer os argumentos? Em seguida, nomeie aqueles que ainda não foram convincentemente desmontados com evidências científicas comumente aceitas.
Se você fala de céticos mais sérios do que Allègre, então você frequentemente cita Courtillot, o outro Dupon (t) (d), se não, a quem você acha?


[Pequeno aparte ... http://www.realclimate.org/index.php/archives/2007/11/les-chevaliers-de-lordre-de-la-terre-plate-part-i-allgre-and-courtillot/langswitch_lang/fr:
"Nos últimos anos, Vincent Courtillot apareceu como o fiel cúmplice de Allègre - o Dupont de Dupond ..."
(Se você ler este artigo inteiro, leia também a Parte II, o desvio vale a pena! http://www.realclimate.org/index.php/archives/2007/12/les-chevaliers-de-lordre-de-la-terre-plate-part-ii-courtillots-geomagnetic-excursion/) ... Fim do lado]


E como você diz ainda mais:
Eu sei que a sua opinião, o que continua a ser uma opinião, não uma demonstração.

Se você está procurando demonstrações científicas irrefutáveis, e se as demonstrações às vezes simples dos oradores deste tópico, e às vezes mais complexas, ou até apoiadas por opiniões científicas irrefutáveis, lhe parecem apenas opiniões que não podem convencê-lo, Por que você insiste? Você ainda está procurando a pérola, a pepita no lodo desse fio?
Ou não é você que busca convencer com "seu" sem base científica?
Caso contrário, por que não ir para outro lugar!
E se sua paixão pela pergunta, seu desejo de aprender, é tão intensa quanto você diz, por que não retomar seus estudos e se tornar um especialista em clima (osceptiscime)? Afinal, nos anos 5 ou 6, as universidades ainda não terão os pés na água, permaneçam otimistas!
Exceto que a porcentagem de céticos do clima cairá para menos de 1% ... Você terá que lutar! Ou volte aqui com os "seus" argumentos, que saberá apoiar, para me convencer.


Então eu diria ainda mais, você termina por:
...
é isso que estou procurando, uma demonstração acessível e convincente.

Se fosse verdade que você estava procurando uma demonstração convincente em nossa era "totalmente científica", você primeiro consultaria os estudos publicados por 97-98% de especialistas em clima convictos, ou os relatórios do IPCC que os sintetizam, eles têm argumentos e evidências convincentes. Ou, se fosse o aspecto "acessível" que mais o incomodava, você consultaria artigos, resumos e outros vídeos (muito mais raros neste tópico e na mídia do que vídeos céticos quanto ao clima) que refletem a opinião deles, ao invés de repostagem de vídeos climáticos sem uma base científica sólida, ao inserir um vídeo de Hubert Reeves cujo discurso você consideraria "tão atraente" para parecer imparcial, mas ao passar o comentário você descobre que os argumentos céticos são "facilmente apropriados" e muito mais "convincente" ... (Para chi ..., Hubert Reeves! Vida longa à religião cética quanto ao clima!)


No final, você está certo em um ponto, você tem muito a aprender ... Se você tem filhos, pergunte a eles, acho que eles ouvem sobre tudo isso na escola e poderiam aprender muito com você. Compreende rapidamente estas feras!

Ufa, obrigado que você prometeu não me responder!
0 x
A palavra-chave da nossa sobrevivência, a vida é assim, porque nós não comemos seixos, e depois matá-los com respeito e discernimento!
pedrodelavega
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 1656
Inscrição: 09/03/13, 21:02
x 158

Re: Análise do aquecimento global antropogênico

pela pedrodelavega » 28/10/16, 06:49

eclectron escreveu:Ambas as abordagens são tão atraentes quanto as outras.
A+

Eu não vejo o que é atraente na tese de giec ...
0 x
Terremoto
Eu entendo econológico
Eu entendo econológico
mensagens: 78
Inscrição: 17/10/16, 14:53
x 12

Re: Análise do aquecimento global antropogênico

pela Terremoto » 28/10/16, 09:06

pedrodelavega escreveu:
eclectron escreveu:Ambas as abordagens são tão atraentes quanto as outras.
A+

Eu não vejo o que é atraente na tese de giec ...


Nada ...

Você está absolutamente certo!

Tampouco há sedução na tese dos climatossépticos, exceto por se sentir menos responsável por poder continuar consumindo sem remorso, dizendo que a natureza fará o que quiser (e os industriais também), não podemos evitar.

Preferir confiar em mentiras para permanecer otimista contra todos, ou todos, não é mais atraente do que reconhecer os fatos ...

No entanto, se considerarmos que os climatossépticos, entre duas negações, às vezes aceitam a realidade do aquecimento global, então o eclectron estaria certo em um segundo ponto, é que ambos (teses) nos recomendam reagir rapidamente e bem, mas como parece haver urgência, é melhor pararmos com os argumentos fúteis e seguir em frente.
0 x
A palavra-chave da nossa sobrevivência, a vida é assim, porque nós não comemos seixos, e depois matá-los com respeito e discernimento!
Terremoto
Eu entendo econológico
Eu entendo econológico
mensagens: 78
Inscrição: 17/10/16, 14:53
x 12

Re: Análise do aquecimento global antropogênico

pela Terremoto » 29/10/16, 21:15

Soluções Climáticas - Se eu fosse um ...

Os governos estão mal posicionados para agir, presos como estão entre os tratados internacionais assinados por seus antecessores e por eles mesmos, os grandes atores da economia que não têm interesse financeiro em ficar alarmados na ausência de pressão, e seus eleitores que querem pleno emprego, serviços eficientes e cortes de impostos.

Se eu fosse um consumidor consciente, perceberia que somos muito e que somos, juntos, a raiz de nossos problemas atuais. De fato, sem consumidores, não há necessidade de energia fóssil, indústria, química, agricultura, pecuária, transporte, aquecimento ...

Mas eu consumo, e você também, e longe de mim a ideia de assistir o desastre acontecer sem fazer nada. Mas como as minhas escolhas de consumo e as suas nos levaram onde estamos, não apenas posso fazer algo a respeito, mas também posso me preparar para as conseqüências e tomar minhas precauções.

Se eu fosse um consumidor consciente e autoconsciente (e egoísta):

. Eu venderia minha propriedade pelo mar e não compraria um a menos de 10 metros acima do nível do mar, mas não na borda de um penhasco alto que a erosão está prestes a corroer em breve. Para colocar seus pés na água, o aluguel me fará muito bem.
. Eu cruzaria as paradas das temperaturas e precipitações desses últimos anos e eu iria e compraria ou compraria uma casa em uma das regiões que sofre menos calor e seca, antes que todos pensem sobre isso.
. Eu decidirei agora como eu vivo e me movo porque quando o petróleo é muito caro (ou proibido, podemos sonhar), será tarde demais para se preparar para isso. Por exemplo, será menos lucrativo trabalhar fora de casa.
. Eu iria equipar algumas fontes renováveis ​​de energia. A energia geotérmica, hídrica, eólica e solar que eu posso capturar diminuirá minhas emissões de CO2 e desaparecerá minhas contas, o que pode me devolver o equipamento necessário, e eu me abençoarei em providenciá-lo antes dos preços. explodir, o que não deixará de acontecer.
. Eu plantaria árvores e sebes, Eu cultivaria preguiçosamente a minha horta, sem produtos químicos, e deixaria uma parte da minha terra em estado selvagem.
. Eu me juntei a uma cooperativa de produtos verdes e orgânicos. Qual é a utilidade de dirigir quilômetros para obter produtos mais ecológicos das lojas da 15? É melhor se beneficiar dos preços no atacado e do transporte combinado que essa cooperativa pode oferecer.
. Eu estaria interessado na natureza. Nós só entendemos o que sabemos bem.
. Gostaria de perguntar completamente e em várias fontes para obter minha própria idéia dos eventos e conclusões a serem tirados deles.
. Eu boicotaria os produtos dos grandes poluidores. Então eu procuraria quem polui, para evitar enriquecer os piores poluidores com meu dinheiro.
. Eu substituiria a carne pelo menos uma vez em duas (para começar), já contribuiria para reduzir em 50% as emissões de metano e o desmatamento associados à pecuária pelos quais sou responsável, para tornar as superfícies agrícolas adequadas para culturas com melhor eficiência alimentar e para reduzir o consumo de água potável.
. Eu tentaria reduzir a pegada de carbono de minhas viagens. A pé, em patins, numa scooter, numa bicicleta, especialmente porque parece que os minutos de exercício (mesmo a andar) 30 por dia já são suficientes para fazer um enorme benefício para a saúde. Economizaria combustível e desgaste do meu veículo, e então, quando o carro fosse necessário, eu tornaria minhas viagens mais eficientes agrupando minhas compras e compromissos, e por carpool, se possível. Claro, eu ainda poderia cortar uma boa porcentagem das minhas emissões de carbono levantando meu pé.
. Eu pegaria o transporte público para chegar ao centro. Os centros das cidades são lugares altos para o consumo desnecessário de gasolina. Curtas distâncias, engarrafamentos e a multiplicação de semáforums significam que nossos veículos são mais frequentemente estacionários do que em movimento. Enquanto em um ônibus ou em um trem bem cheio, a participação das emissões de carbono de cada usuário é muito menor do que em um carro, mesmo que seja bem preenchida.
. Eu levaria a maioria das minhas férias ao redor da minha casa. Eu realmente não preciso atravessar oceanos para fugir da minha vida diária e descansar. O avião é um dos piores emissores de carbono, enquanto na França os quilômetros 30 50 são suficientes para trocar queijo, vinho, pratos tradicionais ou mesmo paisagens e clima!
. Eu encontraria passatempos e atividades Isso alimentará minha curiosidade, meu corpo e minha mente sem consumir muito ou pesar minha pegada de carbono.
. Eu comia produtos locais e sazonais. Produtos de outros lugares ou de fazendas ou plantações intensivas em estufa são caros para emissões de gases de efeito estufa e outros danos ambientais.
. Eu comeria mais vezes orgânico. Os produtos orgânicos são caros porque são mais raros e sua cultura tem um rendimento menor. Se pedirmos mais, crescerá mais e o preço cairá, e então haverá menos fosfatos e pesticidas no meu prato, nos solos, nas águas subterrâneas e nos rios.
. Eu compraria produtos industriais locais. Os chineses estão inundando-nos com produtos baratos e se tornaram, com o meu acordo tácito, os maiores poluidores do planeta, mesmo quando percebemos que não pode continuar assim. Em breve, todos poderão comprar um carro graças a minhas compras irresponsáveis ​​e consumir como eu, e teremos dado um enorme passo à frente no desastre. Favorecer os produtos locais limita o transporte, preserva empregos na minha região e, mesmo que nada seja perfeito, permite a aplicação de certas leis antipoluição que não existem em outro lugar.
. Eu faria compras responsáveis. Eu iria ler os rótulos, eu procuraria conhecer a pegada de carbono e, mais genericamente, ambiental, de todos os produtos, a fim de comprar apenas os menos prejudiciais.
. Eu faria meus objetos durarem. Eu escolheria produtos úteis e necessários, de boa qualidade, eu os manteria, repararia e usaria com moderação, então eu reciclaria tudo que pudesse ser reciclado. Substituir o mais rapidamente possível o meu veículo em bom estado e bem ajustado para outro que consome 30% menos combustível não é necessariamente amigo do ambiente. Ao levantar o pé, consumiria menos 30% de gás e não pagaria ao meu vizinho a "conta ambiental" da fabricação de um novo veículo.
. Eu desistiria de ter mais e 'melhor'. Meu celular funciona? Extra, mas a indústria está tentando me convencer de que eu também preciso de fotos e filmes, navegação na Internet, ouvir música e assistir TV. Ele inclui um GPS, serve como disco rígido, está conectado de todas as maneiras possíveis, é mais plano e leve, e assim por diante. Como eu nunca vou usar todos esses recursos e isso não me torna mais atraente ter um dispositivo de última geração. Eu vou me contentar com o que tenho. Eu não preciso de mais poder, gadgets e bugigangas. Eu posso seguir o mesmo raciocínio em relação ao meu computador e muitas outras coisas.
. Eu reduziria meu consumo de produtos químicos e sintéticos. Eu não preciso de 20 produtos de cuidados diferentes, nem qualquer tratamento com drogas, nem produtos de limpeza 10, nem inseticidas, pesticidas, fungicidas, sempre mais concentrados e mais eficazes. Sua fabricação e uso geram muita poluição, e a natureza não tem nada para neutralizar e absorver moléculas que não existiam há 100 anos atrás. Em vez disso, vou vasculhar os truques da vovó para descobrir como eles se sentem tão bem, curar a gripe, limpar a casa e caçar formigas e pulgões.
. Eu melhoraria o isolamento da minha casa e eu instalaria termostatos individuais para baixar ou cortar o calor nos quartos desocupados. Eu instalaria termostatos programáveis ​​para baixar a temperatura de 2ºC no meu quarto durante o meu sono e por toda a casa quando ninguém estiver lá, e o levaria até a temperatura confortável antes de acordar ou ir para casa. Eu fecharia persianas e cortinas assim que estivesse escuro. Vou desligar luzes e aparelhos não utilizados. Eu fecharia as torneiras. Eu instalaria um flush que derrama apenas a quantidade de água necessária. Eu coletaria a água da chuva para a água, lavaria meu carro ...
. Eu vou informar meus amigos, vizinhos e conhecidos da minha posição, das minhas ações, dos resultados que obtenho sem jogar o missionário, nem tentar fazê-los se sentir culpados ou convencê-los a todo custo (agindo ostensivamente e esperando por suas perguntas seria uma boa tática), esperando que outros, muitos outros seguirão o exemplo. De fato, se eu for o único a fazer tudo o que foi mencionado acima em meu canto, isso não terá muito efeito, mas se somos milhares, então milhões, podemos mudar a tendência.
. Eu votaria em políticos que me prometessem a Terra, não a lua.
. Eu informaria regularmente meus funcionários eleitos minha posição, minhas ações e os resultados que recebo para incentivá-los a encorajar todos a agir.

E se eu fosse ... um governo:

. Eu taxaria fortemente o petróleo, tanto nos preços na bomba quanto na renda das companhias de petróleo. Eu aplicaria o princípio do poluidor-pagador! Todo mundo pagaria de acordo com seu consumo, e as companhias de petróleo deixariam de acumular lucros enormes enquanto são grandes atores do aquecimento global e de muitas outras poluições. Com esses impostos, eu financiaria o transporte público para torná-lo mais eficiente e atraente do que o automóvel.
. Eu também tributaria carvão, importações distantes, produtos químicos perigosos e produtos com uma pegada de carbono ruim, assim como seus produtores. Com esses impostos, eu financiaria pesquisas sobre energia renovável, processos industriais verdes, transporte livre de carbono e agricultura orgânica, bem como sua aplicação.
. Eu taxaria fortemente as receitas dos grandes poluidores, mesmo se eles tiverem realocado sua produção em outro lugar, e eu devolverei esse dinheiro a eles subsidiando sua conversão a processos cada vez mais ecológicos, e sua taxa de impostos retornará gradualmente ao normal, à medida que eles se aproximarem objectivos a que terão sido submetidos.
. Eu fecharia os centros das cidades para trafegar. Assim, o transporte público não seria mais controlado pelos engarrafamentos, o ar se tornaria mais respirável, as ruas seriam menos barulhentas e menos perigosas. Seria bom andar lá e morar lá ...
. Eu diminuiria os limites de velocidade e os aplicaria. Isso reduziria as emissões de carbono por quilômetro, bem como o número, a gravidade e o custo dos acidentes, e também os custos de seguro.
. Eu promoveria a descentralização e a diversificação de atividades industriais e agrícolas em todas as regiões. Quando os preços do petróleo estão altos e o transporte se torna caro demais, meus concidadãos e eu ficaremos felizes em encontrar uma grande variedade de produtos em nossa região. O tempo das monoculturas em grande escala que destroem os solos acabará.
. Eu bloquearia a construção de novas usinas nucleares. Embora a energia nuclear aparentemente esteja revivendo porque tem baixas emissões de gases do efeito estufa, eu não esqueceria que as minas de urânio emitem muito e que os custos gerais de produção desta energia são astronômico. Além disso, a proliferação da energia nuclear aumentaria o risco de acidentes graves e esgotaria os recursos de urânio do mundo em tempo recorde, deixando aos nossos vizinhos apenas resíduos perigosos cujo tratamento tem, apesar das promessas feitas nos anos 1970, ainda não evoluiu para soluções confiáveis ​​e baratas a longo prazo.
. Eu colocaria em prática uma política de reflorestamento do tipo "que corta uma árvore de replantio três" e eu subsidiaria o uso da madeira local na construção e na indústria, a fim de revitalizar a indústria florestal e, ao mesmo tempo, capturar muito carbono.
. Eu subsidiaria a plantação de sebes entre os campos. Isso promoveria a biodiversidade, protegeria as terras agrícolas da erosão do vento e da chuva e capturaria carbono.
. Eu lançaria programas para reparar o dano. Há muito o que fazer e cria empregos!
. Eu tornaria obrigatória a exibição do registro ambiental (não apenas carbono) em todos os produtos. Nosso planeta não sofre apenas com o aquecimento global, tanto tomar medidas imediatas imediatamente, porque se derrotarmos o aquecimento, mas perdermos a batalha contra a extinção em massa 6e, desapareceremos apesar de nossos esforços (Você leia o relatório mais recente do WWF? http://www.wwf.fr/vous_informer/rapport_planete_vivante_2016/#telecharger-lpr)
. Informaria os meus concidadãos de forma imparcial. Manter informação dá poder, compartilhar dá a todos o poder de agir conscientemente.
. Eu informaria governos vizinhos e distantes, amigos e outros da minha postura, jogando o missionário e tentando fazer com que se sintam culpados e convencidos a todo custo, esperando ...


É verdade que tal programa político é utópico e, no estado atual das mentes, eu nunca seria eleito em qualquer lugar, e quando o desastre piorou e todos estão finalmente prontos para aceitar tal política, será provavelmente tarde demais.

A menos que todos nós agimos como consumidores informados agora?
1 x
A palavra-chave da nossa sobrevivência, a vida é assim, porque nós não comemos seixos, e depois matá-los com respeito e discernimento!

Janic
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 9882
Inscrição: 29/10/10, 13:27
Localização: Borgonha
x 409

Re: Análise do aquecimento global antropogênico

pela Janic » 30/10/16, 08:21

É verdade que tal programa político é utópico e, no estado atual das mentes, eu nunca seria eleito em qualquer lugar, e quando o desastre piorou e todos estão finalmente prontos para aceitar tal política, será provavelmente tarde demais.
Bastante utópico se acreditarmos que as pessoas podem mudar seu modo de vida em apenas alguns anos. Por outro lado, sob a pressão dos eventos, o processo pode acelerar, mas em que proporção ... quem poderia dizer isso?
A menos que todos nós agimos como consumidores informados agora?
Isso é utópico na medida em que uma advertência não leva a uma mudança de cargo até o momento. Leva tempo ao tempo, mesmo em caso de emergência .... nas duas décadas que se seguem!
A palavra chave para a nossa sobrevivência é a vida porque não comemos pedrinhas, então mate com respeito e discernimento!
:?: O que está matando com discernimento? Pode alguém ter discernimento assim que alguém mata?
0 x
"Nós fazemos ciência com fatos, como fazer uma casa com pedras: mas um acúmulo de fatos não é mais uma ciência do que uma pilha de pedras é uma casa" Henri Poincaré
Avatar de l'utilisateur
izentrop
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 6607
Inscrição: 17/03/14, 23:42
Localização: picardie
x 525
contato:

Re: Análise do aquecimento global antropogênico

pela izentrop » 30/10/16, 10:01

Janic escreveu: O que está matando com discernimento? Pode alguém ter discernimento assim que alguém mata?
Acho que ele quis dizer "sem sofrimento desnecessário", ou seja: sem estresse e proibindo o abate sem atordoamento prévio.
0 x
“Detalhes fazem perfeição e perfeição não é detalhe” Leonardo da Vinci
Terremoto
Eu entendo econológico
Eu entendo econológico
mensagens: 78
Inscrição: 17/10/16, 14:53
x 12

Re: Análise do aquecimento global antropogênico

pela Terremoto » 30/10/16, 10:12

Janic escreveu:
A palavra chave para a nossa sobrevivência é a vida porque não comemos pedrinhas, então mate com respeito e discernimento!
:?: O que está matando com discernimento? Pode alguém ter discernimento assim que alguém mata?


Parece-me que a resposta está na frase.

Desde que nós não comemos seixos ... nós matamos para comer.

Nós matamos plantas (não importa, não vamos chorar), e para cultivar as plantas que queremos comer, nós matamos outras plantas (clareiras, capinas), e para a produtividade de nossos campos é melhor, nós colocamos fertilizantes que poluem e matam, por exemplo, a vida aquática de nossos rios e lagos, matamos os animais que declaramos prejudiciais (pesticidas, inseticidas), e matando-os, matamos indiscriminadamente a maioria daqueles que enxameiam nos solos e fertilizá-los, depois os dos nossos rios e lagos. Então, no ano seguinte, começamos de novo, com mais campos, fertilizantes, pesticidas, etc. Recentemente, também começamos a cultivar OGMs sem ter muitas idéias de como a natureza se adaptará a elas, como aprendizes de feiticeiros perfeitos como nós somos.

Matamos animais, caça (caça excessiva à quase extinção, por exemplo, bisão) e procriação, e para criá-los, matamos plantas (clareira) e as cultivamos (forragem, veja acima), e para melhorando o desempenho do rebanho, usamos hormônios, antibióticos, fungicidas e outros produtos químicos que poluem e matam indiscriminadamente, e matamos (ou já matamos) animais predadores que interferem nesse belo "equilíbrio".

Matamos peixes e frutos do mar, que superamos (até quase extintos, por exemplo, o atum do Mediterrâneo) matando outros animais aquáticos que rejeitamos, ou os criamos quase com os mesmos métodos e métodos. resultados colaterais como acima.

Ao fazer isso, e com inúmeras outras atividades humanas, assim como nossa explosão populacional, nós invadimos, poluímos, desequilibramos, destruímos muitos ecossistemas com o mesmo resultado, matamos indistintamente plantas e animais. Nós poluímos nossa água, nosso ar, nossa terra, que mata em todo o mundo hoje, e não apenas plantas e animais.

Em suma, se pudéssemos ingenuamente pensar na 50 anos atrás que o mundo é grande e que irá suportar nossos excessos sem problema, isso não é mais o caso porque muitos alarmes agora são desenhados e isso não será suficiente para tapar seus ouvidos e olhos para que qualquer magia funcione sem a nossa ajuda. A vida na terra está afundando, mas não poderemos deixar o navio!

Então, se queremos sobreviver, proteger a vida e matar com respeito e discernimento ...

E para conseguir isso, tenho pouca esperança de que a realização de uma utopia aconteça precisamente nas próximas duas décadas, mas apenas uma seria melhor ...
2 x
A palavra-chave da nossa sobrevivência, a vida é assim, porque nós não comemos seixos, e depois matá-los com respeito e discernimento!
dede2002
Grande Econologue
Grande Econologue
mensagens: 986
Inscrição: 10/10/13, 16:30
Localização: campo de Genebra
x 135

Re: Análise do aquecimento global antropogênico

pela dede2002 » 30/10/16, 14:02

Sim, mas se nós, humanos, conseguimos matar mais do que lobos, é porque conseguimos encontrar os estoques de energia escondidos e usá-los "completamente".
Por falta de melhor, como você diz acima, a melhor coisa a fazer é tentar desacelerar o sistema, tentando diminuir a (ou aumentar) a dissipação de energia (seja ela qual for), para ganhar tempo, o que facilitará a adaptação de outras espécies ...
Decadência feliz : Wink: .
Nós ainda somos a única espécie na terra capaz de se preocupar com o que estava acontecendo antes de sua existência, e pensar sobre o que permanecerá depois ...
0 x
Janic
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 9882
Inscrição: 29/10/10, 13:27
Localização: Borgonha
x 409

Re: Análise do aquecimento global antropogênico

pela Janic » 30/10/16, 14:12

terremoto Olá
Creio ter compreendido o sentido da sua reflexão que leva em conta a situação atual que dificilmente se preocupa em distinguir o que poderia ser “morto” com discernimento (qual?) E o que poderia ser feito sem recorrer ao que você está desenvolvendo. Assim, o ser humano (idealmente) pode, sem destruir por tudo isso, consumir as frutas que são os alimentos típicos da nossa fisiologia. Mesmo tirar algumas folhas das plantas (que voltam a crescer imediatamente) ainda não está destruindo, no sentido de matar. Mas estamos longe disso, muito longe obviamente. Nada obriga, também, a destruir os parasitas que competem com as nossas culturas (escolhendo variedades robustas e resistentes) e, portanto, tratar com produtos tóxicos, etc ...
Este ideal, esta utopia, é alcançável sem problema, se os espíritos mudarem (inclusive o meu!) : Roll:

Olá dede
Por falta de melhor, como você diz acima, a melhor coisa a fazer é tentar desacelerar o sistema, tentando diminuir a (ou aumentar) a dissipação de energia (seja ela qual for), para ganhar tempo, o que facilitará a adaptação de outras espécies...
Isso também é utopia! Os defensores da evolução há muito repetem que as adaptações requerem períodos muito longos de habituação, respeitando os equilíbrios ecológicos. Não é suficiente, por exemplo, que um animal mude sua latitude para que seu ambiente anterior o siga; muitas vezes é até mesmo um desaparecimento, ou sua transformação em um parasita destrutivo.
Nós ainda somos a única espécie na terra capaz de se preocupar com o que estava acontecendo antes de sua existência, e pensar sobre o que permanecerá depois ...
É para ser juiz e festa ao mesmo tempo. Nossas observações, ainda superficiais, são surpreendentes algumas vezes e sacodem muitas pressuposições herdadas de nossas culturas, freqüentemente religiosas em outros lugares.
0 x
"Nós fazemos ciência com fatos, como fazer uma casa com pedras: mas um acúmulo de fatos não é mais uma ciência do que uma pilha de pedras é uma casa" Henri Poincaré


 


  • tópicos similares
    Respostas
    Visualizações
    mensagem dernier

Voltar para "Mudanças Climáticas: CO2, aquecimento, efeito estufa ..."

Quem está online?

Usuários navegando neste forum : Não há usuários registrados e convidados 7