Quanto CO2 para ganhar 1000 € no trabalho?

Aquecimento e Mudanças Climáticas: causas, consequências, análise de ... Debate sobre CO2 e outros gases de efeito estufa.
Avatar de l'utilisateur
lenhador
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 4731
Inscrição: 07/11/05, 10:45
Localização: Mountain ... (Trièves)
x 1

pela lenhador » 26/02/09, 09:55

Christophe escreveu:
Lenhador escreveu:E entao ? O que é isso ? Prova da sua afirmação? Você entra no modo "pouco divertido" ou o quê?

Calma Lenhador, acho que ele só queria montar a estupidez de certas diminuições ... e nesse ponto, só posso me juntar a ele ...
De alguém que se orgulha de apenas debater ideias, sempre apoiado por evidências e outros links para publicações anglo-saxônicas, considero isso um desvio e uma generalização (de casos isolado) tão fácil quanto abusivo ...

Mas você tem razão, o personagem deixa meu cabelo um pouco arrepiado! : Mrgreen:

Aqui, depois do fato, acho que vou fazer palestra para o meu invectivo... (brincadeira, isso é um insulto?) :ri muito:
0 x
"Eu sou um grande bruta, mas eu raramente enganado ..."

Elec
Grande Econologue
Grande Econologue
mensagens: 779
Inscrição: 21/12/08, 20:38

pela Elec » 26/02/09, 17:18

Elec escreveu:A diminuição, por definição, pronuncia a queda do PIB ("decrescimento"; o crescimento, é a variação positiva do PIB, e por extensão do IDH o 2 sendo correlacionado).

Lenhador escreveu:

Acho que sua definição de "decrescimento" é realmente "tacanha" e muito estreita. Por que o "decrescimento" não pode ser visto simplesmente como uma forma diferente de consumir que quebra esta espiral infernal que nos obriga a consumir cada vez mais (para ser feliz, para sustentar a nossa economia, para pagar as pensões, ...)


Esta definição é, na minha opinião, realmente vazia: é baseada no "eu sou anti isso e anti aquilo", mas nenhuma alternativa séria. É uma definição que pode ser suficiente, para usar sua fórmula, para"piadinhas", mas que é muito insuficiente quando se dá o trabalho de ser rigoroso, de romper com a aproximação e a preguiça intelectual.

Daniel Cohn-Bendit, The Greens:

(...) Uma ecologia de inovação, excelência, precisão, que renuncia à preguiça intelectual do pensamento dogmático e rompe com a aproximação. Uma ecologia que prefere a realidade à pureza, o que não a impede de sonhar e fazer sonhar. Uma ecologia de inveja e entusiasmo, que - sem ser ingênua - volta as costas ao catastofismo, à ecologia da privação, do medo, da urgência e da ameaça!

E, acima de tudo, um pouco de consistência: os opositores do crescimento constituem um movimento que preconiza o decrescimento. O crescimento é a mudança positiva no PIB (ou IDH, os dois estão correlacionados). O decrescimento, por definição, é a variação negativa do PIB (...)

Daniel Cohn-Bendit:

Se você quer hoje enfrentar uma diminuição na energia do petróleo, etc., você precisa de um crescimento das energias renováveis! ”
0 x
Avatar de l'utilisateur
lenhador
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 4731
Inscrição: 07/11/05, 10:45
Localização: Mountain ... (Trièves)
x 1

pela lenhador » 26/02/09, 17:43

Elec escreveu:[...] Sua definição é, na minha opinião, muito vazia: é baseada no "eu sou anti isso e anti aquilo", mas nenhuma alternativa séria. É uma definição que pode ser suficiente, para usar sua fórmula, para"piadinhas", mas que é muito insuficiente quando se dá ao trabalho de ser rigoroso, de romper com a aproximação e a preguiça intelectual. [...]
Você deve ser mais rigoroso em sua abordagem: eu não dei uma definição...
Onde você leu que eu sou anti-je-ne-sais-quoi ?
Eu para uma moderação do consumo (de energia, matérias-primas), para uma melhoria na qualidade de objetos manufaturados comuns que leva a uma vida útil mais longa e à sua capacidade de reparo, para uma consciência do impacto que o homem tem sobre o seu meio ambiente, principalmente na forma como ele consome ...

Elec escreveu:[...] Daniel Cohn-Bendit, The Greens:

(...) Uma ecologia de inovação, excelência, precisão, que renuncia à preguiça intelectual do pensamento dogmático e rompe com a aproximação. Uma ecologia que prefere a realidade à pureza, o que não a impede de sonhar e fazer sonhar. Uma ecologia de inveja e entusiasmo, que - sem ser ingênua - volta as costas ao catastofismo, à ecologia da privação, do medo, da urgência e da ameaça!
É muito bom, você é muito bom com aspas ...
O que isso traz?

Elec escreveu:E, acima de tudo, um pouco de consistência: os opositores do crescimento constituem um movimento que preconiza o decrescimento. O crescimento é a mudança positiva no PIB (ou IDH, os dois estão correlacionados). O decrescimento, por definição, é a variação negativa do PIB (...)
Se o PIB reflete o consumo de “produtos” então sim, a queda é uma variação negativa do PIB.

Mas, por outro lado, quem disse que você sempre tem que consumir mais para ficar bem? (Correlação PIB - IDH) Economistas? Humanistas?
Por outro lado, por que uma variação negativa do PIB nos faria "voltar à Idade Média", um espectro agitado por todos aqueles que se assustam com esse movimento de queda?

Dany le Rouge diz o que quer, ele não tem o monopólio do bom senso que eu conheço?
0 x
"Eu sou um grande bruta, mas eu raramente enganado ..."
Elec
Grande Econologue
Grande Econologue
mensagens: 779
Inscrição: 21/12/08, 20:38

pela Elec » 26/02/09, 17:52

Quando as diminuições tiverem conseguido corrigir as inconsistências inerentes à sua doutrina, teremos dado um grande passo em frente.

Eu acrescentaria que suas palavras são apenas ilusões, do mesmo tipo que "Eu sou pelo amor entre homens".

Lenhador escreveu:Sou a favor de uma moderação do consumo (de energia, matérias-primas), de uma melhoria na qualidade dos objetos manufaturados comuns que leva a uma vida útil mais longa e à sua reparabilidade, por consciência do impacto que o homem tem sobre o seu meio ambiente, principalmente na forma como ele consome ...


“Todos os homens concordam com as idéias de liberdade, fraternidade, respeito ao homem e ao meio ambiente, generosidade e paz. Nenhum é contra. Essas idéias são de fato lugares comuns. Correspondendo aos desejos de todos os homens, são slogans que facilmente reúnem pessoas que não percebem seu pensamento positivo, ideal, mas não motor de ação concreta (...) "
http://www.danielmartin.eu/Politique/Al ... listes.htm

Lenhador escreveu:Dany le Rouge diz o que quer, ele não tem o monopólio do bom senso que eu conheço?


Por fim, sobre Daniel Cohn-Bendit, ele é um dos homens que soube evoluir (para mim é um sinal de inteligência), adaptar-se ao seu tempo e desistir de seguir os dogmas que tinha. em outra hora. Ele é hoje um verdadeiro liberal, no sentido histórico e nobre do termo.
Dernière édition par Elec o 26 / 02 / 09, 19: 44, 2 editada uma vez.
0 x
Avatar de l'utilisateur
lenhador
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 4731
Inscrição: 07/11/05, 10:45
Localização: Mountain ... (Trièves)
x 1

pela lenhador » 26/02/09, 18:19

Síndrome da enguia ...

Fale com ele sobre algo, ele muda para outra coisa ... : Roll:

É cansativo a longo prazo. Bom Dia !
(Não há aula hoje?)


PS: o decrescimento não é uma "doutrina", é uma forma crítica de abordar a "sociedade de consumo" ocidental.
0 x
"Eu sou um grande bruta, mas eu raramente enganado ..."

Elec
Grande Econologue
Grande Econologue
mensagens: 779
Inscrição: 21/12/08, 20:38

pela Elec » 26/02/09, 18:31

Lenhador escreveu:Degrowth não é uma "doutrina", é uma forma crítica de abordar a "sociedade de consumo" ocidental.


Doutrina:

- Conjunto de princípios, enunciados, configurados ou não como sistema, traduzindo uma determinada concepção do universo, da existência humana, da sociedade, etc., e que se acompanham de boa vontade, para o campo considerado, pelo formulação de modelos de pensamento, regras de conduta.

- Posição ad hoc, clara e publicamente definida de uma escola de pensamento ou de um indivíduo sobre um problema especial, geralmente delicado e sujeito a polêmica; opinião forte sobre um ponto preciso, interpretação, tese.

http://www.cnrtl.fr/definition/doctrine


Dadas suas inconsistências intrínsecas, você está certo, para mim o decrescimento ainda não atingiu o estágio de doutrina. Para mim, você precisa de um mínimo de consistência, solidez e seriedade para isso.
Portanto, concordo com você, o uso da palavra doutrina foi muito generoso, e isso mesmo que a definição da palavra doutrina em sentido amplo não implique que a doutrina seja coerente, sólida e séria. Eu mantenho uma definição restritiva da palavra doutrina. A doutrina marxista é, por exemplo, para mim, uma verdadeira doutrina.

Lenhador escreveu: se o PIB reflete o consumo de "produtos"


PIB: Agregado representativo do resultado final da atividade produtiva das unidades produtoras residentes.

Pode ser definido de três maneiras:

- PIB é igual à soma dos valores acrescentados brutos dos diferentes setores institucionais ou ramos de atividade, acrescidos de impostos deduzidos dos subsídios aos produtos (que não são afetados a setores e ramos de atividade);

- PIB é igual à soma dos usos domésticos finais de bens e serviços (consumo final real, formação bruta de capital fixo, variações nos estoques), mais as exportações, menos as importações;

- PIB é igual à soma dos empregos nas contas de exploração dos setores institucionais: remuneração dos empregados, impostos sobre a produção e importação menos subsídios, superávit operacional bruto e rendimento misto.

http://www.insee.fr/fr/methodes/default ... -march.htm


O PIB é formado pelo valor de todos os bens e serviços (bens de consumo e bens de capital) produzidos em uma economia em um ano em uma área geográfica específica (exemplo: na Alemanha).
http://www.alabourse.com/definition_pib.htm
0 x


 


  • tópicos similares
    Respostas
    Visualizações
    mensagem dernier

Voltar para "Mudanças Climáticas: CO2, aquecimento, efeito estufa ..."

Quem está online?

Usuários navegando neste forum : Não há usuários registrados e convidados 6