Inovações para reduzir o consumo de combustíveis fósseisO último negócio verde de Michael Moore

Inovações, idéias ou de patentes para reduzir o consumo de energia fóssil, por exemplo, vento novo, novos painéis solares, sistema geotérmico evoluiu ...
Avatar de l'utilisateur
phil12
Eu postei mensagens 500!
Eu postei mensagens 500!
mensagens: 519
Inscrição: 05/10/09, 13:58
Localização: Occitanie
x 148

O último negócio verde de Michael Moore

não lu mensagempela phil12 » 28/04/20, 10:53

Olá,

O mais recente Michael Moore, gratuito, inspirador nos negócios ecológicos e na ignorância de muitas pessoas sobre as energias "ecológicas"

2 x
Consultoria em energia sustentável para construção
http://www.philippeservices.net/

ABC2019
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 2449
Inscrição: 29/12/19, 11:58
x 130

Re: O último negócio verde de Michael Moore

não lu mensagempela ABC2019 » 29/04/20, 10:02

realmente excelente, para recomendar a todos ...
0 x
ENERC
boa Éconologue!
boa Éconologue!
mensagens: 446
Inscrição: 06/02/17, 15:25
x 139

Re: O último negócio verde de Michael Moore

não lu mensagempela ENERC » 29/04/20, 19:30

Eu amei toda a parte do filme sobre biomassa. Isto está absolutamente correto.

Depois, em energia solar e eólica, ele diz que não há retorno de energia, o que não é mais verdade hoje. O PV é de cerca de 2 anos de produção para apagar a pegada de carbono. E um PV não dura 10 anos, como ele diz. Hoje, os fabricantes garantem 80% aos 30 anos.
Nos EUA, é verdade que você precisa de gás de reserva. Mas quanto mais solar e eólica, menos gás consumimos. No entanto, você precisa concordar em pagar kWh mais caro, é claro. E acabará por impor a redução de carga de ENRs para evitar preços negativos, isso é óbvio.

O que mais me incomoda é que este filme é muito pessimista. Parece que tudo o que fazemos é uma merda.

Na verdade, você tem que assistir esse filme, então amanhã por Cyril Dion e Mélanie Laurent. E nessa ordem. : Mrgreen:
0 x
ABC2019
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 2449
Inscrição: 29/12/19, 11:58
x 130

Re: O último negócio verde de Michael Moore

não lu mensagempela ABC2019 » 29/04/20, 19:38

ENERC escreveu:Eu amei toda a parte do filme sobre biomassa. Isto está absolutamente correto.

Depois, em energia solar e eólica, ele diz que não há retorno de energia, o que não é mais verdade hoje. O PV é de cerca de 2 anos de produção para apagar a pegada de carbono. E um PV não dura 10 anos, como ele diz. Hoje, os fabricantes garantem 80% aos 30 anos.

é verdade se você pegar o balanço de energia em kWh, mas isso impede que muitos passos sejam feitos apenas com fósseis e, se fosse necessário, custariam muito mais (e, portanto, energias com ) e colocaria ainda mais restrições à biomassa se fosse necessário carbono.
De fato, não existe produção de dispositivos de energia renovável em uma sociedade livre de fósseis, ela não existe. O EnR prolongará apenas (em alguns% ...) a vida da sociedade fóssil.
O que mais me incomoda é que este filme é muito pessimista. Parece que tudo o que fazemos é uma merda.

sim, como o que você acaba morrendo, sabe disso né? :) (veja aos 50 'no filme as considerações psicológicas sobre a recusa da morte).
Na verdade, você tem que assistir esse filme, então amanhã por Cyril Dion e Mélanie Laurent. E nessa ordem. : Mrgreen:

por que não na ordem inversa? : Mrgreen:
0 x
ENERC
boa Éconologue!
boa Éconologue!
mensagens: 446
Inscrição: 06/02/17, 15:25
x 139

Re: O último negócio verde de Michael Moore

não lu mensagempela ENERC » 29/04/20, 19:54

é verdade se você pegar o balanço de energia em kWh, mas isso impede que muitos passos sejam feitos apenas com fósseis e, se fosse necessário, custariam muito mais (e, portanto, energias com ) e colocaria ainda mais restrições à biomassa se fosse necessário carbono.
De fato, não existe produção de dispositivos de energia renovável em uma sociedade livre de fósseis, ela não existe. O EnR prolongará apenas (em alguns% ...) a vida da sociedade fóssil.

Depende do modo de produção de energias renováveis.
Veja o caso da solar, que eu conheço melhor:
- atualmente produzimos na China com eletricidade a carvão. É mais barato, mas catastrófico para o planeta.
- poderíamos produzir com energia nuclear na França ou hidráulica na Noruega e estaríamos perto de zero de emissões.

No PV, os processos de extração de mineração são uma pequena porcentagem em comparação com a fabricação de lingotes de silício e seu tratamento para transformá-los em células (algumas dezenas de cozimento a 1200 + ° C). A indústria do vidro também é feita com carvão, enquanto isso poderia ser feito com base em hidrogênio + eletricidade.
É acima de tudo uma questão de processo e localização da produção.
0 x

Avatar de l'utilisateur
phil12
Eu postei mensagens 500!
Eu postei mensagens 500!
mensagens: 519
Inscrição: 05/10/09, 13:58
Localização: Occitanie
x 148

Re: O último negócio verde de Michael Moore

não lu mensagempela phil12 » 29/04/20, 20:17

[quote = "enerc"] Adorei toda a parte do filme sobre biomassa. Isto está absolutamente correto.

Depois, em energia solar e eólica, ele diz que não há retorno de energia, o que não é mais verdade hoje. O PV é de cerca de 2 anos de produção para apagar a pegada de carbono. E um PV não dura 10 anos, como ele diz. Hoje, os fabricantes garantem 80% aos 30 anos.

Nós concordamos com este ponto.
0 x
Consultoria em energia sustentável para construção
http://www.philippeservices.net/
Avatar de l'utilisateur
Flytox
mediador
mediador
mensagens: 13888
Inscrição: 13/02/07, 22:38
Localização: Bayonne
x 570

Re: O último negócio verde de Michael Moore

não lu mensagempela Flytox » 29/04/20, 20:21

ENERC escreveu:
é verdade se você pegar o balanço de energia em kWh, mas isso impede que muitos passos sejam feitos apenas com fósseis e, se fosse necessário, custariam muito mais (e, portanto, energias com ) e colocaria ainda mais restrições à biomassa se fosse necessário carbono.
De fato, não existe produção de dispositivos de energia renovável em uma sociedade livre de fósseis, ela não existe. O EnR prolongará apenas (em alguns% ...) a vida da sociedade fóssil.

Depende do modo de produção de energias renováveis.
Veja o caso da solar, que eu conheço melhor:
- atualmente produzimos na China com eletricidade a carvão. É mais barato, mas catastrófico para o planeta.
- poderíamos produzir com energia nuclear na França ou hidráulica na Noruega e estaríamos perto de zero de emissões.


não, "poderíamos produzir com energia nuclear na França", adicionando poluição de carbono à poluição nuclear da mesma forma catastrófica.
E é totalmente falso / desonesto misturar "o sistema hidráulico na Noruega" ou em qualquer outro lugar, cuja poluição não seja de modo algum comparável / comparável à da energia nuclear, próxima ou distante.
E então, falar em "quase zero de emissões" quando falamos em produção de energia é uma vasta ilusão para o uso de lobistas e outras palhaçadas. : Roll:
0 x
A razão é a loucura do mais forte. A razão para o menos forte é loucura.
[Eugène Ionesco]
http://www.editions-harmattan.fr/index. ... te&no=4132
moinsdewatt
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 4506
Inscrição: 28/09/09, 17:35
Localização: Isére
x 464

Re: O último negócio verde de Michael Moore

não lu mensagempela moinsdewatt » 30/04/20, 00:37

phil12 escreveu:
ENERC escreveu:Eu amei toda a parte do filme sobre biomassa. Isto está absolutamente correto.

Depois, em energia solar e eólica, ele diz que não há retorno de energia, o que não é mais verdade hoje. O PV é de cerca de 2 anos de produção para apagar a pegada de carbono. E um PV não dura 10 anos, como ele diz. Hoje, os fabricantes garantem 80% aos 30 anos.

Nós concordamos com este ponto.


Ou os 10 anos são falsos.

Os últimos grandes contratos de parques solares são válidos há 30 anos.
voir http://www.oleocene.org/phpBB3/viewtopi ... 0#p2302040
0 x
moinsdewatt
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 4506
Inscrição: 28/09/09, 17:35
Localização: Isére
x 464

Re: O último negócio verde de Michael Moore

não lu mensagempela moinsdewatt » 30/04/20, 01:12

O documentário de Moore está cheio de erros.

Novo documentário apoiado por Michael Moore, cheio de erros, compreende fundamentalmente o sistema elétrico

24 de abril de 2020

Foi lançado um novo documentário, apoiado por Michael Moore, que examina a crise climática e a falta de progresso até agora no combate ao problema. Infelizmente, e de maneira um tanto estranha, os cineastas optaram por concentrar grande parte de sua atenção criticando erroneamente uma solução climática líder - energia renovável.

A realidade é que a energia eólica e solar hoje já estão evitando quantidades substanciais de emissões de carbono, e o potencial para reduzir ainda mais as emissões de CO2 é enorme. Hoje, o vento evita a poluição de carbono de 42 milhões de carros por ano, e esse número cresce constantemente à medida que o pipeline quase recorde de projetos em desenvolvimento do vento fica online. O livro Drawdown é um exame abrangente de 100 soluções diferentes para as mudanças climáticas, com contribuições de mais de 100 dos principais pesquisadores de clima do mundo. Ele descobre que a energia eólica onshore é a segunda maneira mais eficaz de reduzir as emissões, e a eólica offshore ocupa a 22ª posição na lista

Vamos esclarecer onde esse filme está errado. Veja este artigo para uma análise detalhada da problemática representação do filme da energia solar.

Um mal-entendido do sistema de energia
..........
..........



ler https://www.evwind.es/2020/04/24/new-mi ... stem/74482
0 x
ABC2019
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 2449
Inscrição: 29/12/19, 11:58
x 130

Re: O último negócio verde de Michael Moore

não lu mensagempela ABC2019 » 30/04/20, 05:03

ENERC escreveu:
é verdade se você pegar o balanço de energia em kWh, mas isso impede que muitos passos sejam feitos apenas com fósseis e, se fosse necessário, custariam muito mais (e, portanto, energias com ) e colocaria ainda mais restrições à biomassa se fosse necessário carbono.
De fato, não existe produção de dispositivos de energia renovável em uma sociedade livre de fósseis, ela não existe. O EnR prolongará apenas (em alguns% ...) a vida da sociedade fóssil.

Depende do modo de produção de energias renováveis.
Veja o caso da solar, que eu conheço melhor:
- atualmente produzimos na China com eletricidade a carvão. É mais barato, mas catastrófico para o planeta.
- poderíamos produzir com energia nuclear na França ou hidráulica na Noruega e estaríamos perto de zero de emissões.

mesmo na China, você não precisa apenas de eletricidade; assistiu ao filme? já estamos partindo de quartzo muito puro, que não é uma energia fóssil, mas um alimento em quantidade limitada, portanto não renovável, que reduzimos com carvão (fóssil), em fornos de aço, feitos com carvão (fóssil) ), depois com um monte de processos químicos (poluentes), todos em fábricas feitas de concreto, aço, metais, plásticos, isoladores, ... todos feitos com fósseis.
No PV, os processos de extração de mineração são uma pequena porcentagem em comparação com a fabricação de lingotes de silício e seu tratamento para transformá-los em células (algumas dezenas de cozimento a 1200 + ° C). A indústria do vidro também é feita com carvão, enquanto isso poderia ser feito com base em hidrogênio + eletricidade.
É acima de tudo uma questão de processo e localização da produção.

até o simples fato de ter uma rede elétrica requer fósseis. Uma vila africana pode ser capaz de alimentá-lo com poleiros do Nilo, grãos de cacau ou café, mas não painéis solares. O problema é que você se banha constantemente em uma sociedade em que tudo ao seu redor é feito com fósseis que você nem percebe. Vá comprar uma caixa de unhas ou tagarela, é tão trivial, não é?
0 x


Voltar para "Inovações para reduzir o consumo de combustíveis fósseis"

Quem está online?

Usuários navegando neste forum : Nenhum usuário registrado e convidado 1