Os motores ou os processos mais unidade, debate e idéias?100 motor% de água (de novo)

Mito ou realidade? A questão permanece! Cabe a você julgar nesta parte do forum, processos como as invenções de Tesla, Newman, Perendev, Galey, Bearden, fusão a frio ...

Pesquisa do movimento perpétuo é uma "fantasia" da mente humana há séculos ...
Avatar de l'utilisateur
Capt_Maloche
mediador
mediador
mensagens: 4551
Inscrição: 29/07/06, 11:14
Localização: Ile de France
x 28

não lu mensagempela Capt_Maloche » 05/02/08, 16:58

bem-vindo Remundo, Olá crispus, Olá Cuicui e oi outros :D

Dis crispus Eu pessoalmente experimentei 4 modelos com AVEC sem outros resultados além de aumentar o consumo do twingo da minha esposa para 9l / 100! e você sabe porque? como a versão 1 do twingo não gerencia o fluxo de ar, de qualquer maneira reduzi o consumo desse carro atraindo o sensor de temperatura do ar.

Muitos acreditam que, com o AVEC, há uma simples queda de pressão no circuito de ar e, devido aos computadores, essa redução na entrada de ar é necessariamente acompanhada de uma redução no consumo de combustível e um limitação da velocidade do motor sob carga.

Além disso, os próprios usuários dizem que não conseguem mais atingir as velocidades do passado, mas enquanto a economia estiver lá : Cheesy:

na verdade, é "tamanho reduzido"

vamos lá, prove que estamos errados :D você deve ter um post de suas realizações sobre o assunto
0 x
"O consumo é semelhante a um consolo de busca, uma maneira de preencher um vazio existencial em crescimento. Com, a chave, um monte de frustração e um pouco de culpa, o aumento da consciência ambiental." (Gérard Mermet)
Ai, Ouille, ai, AAHH! ^ _ ^

Avatar de l'utilisateur
Remundo
mediador
mediador
mensagens: 9441
Inscrição: 15/10/07, 16:05
Localização: Clermont Ferrand
x 518

não lu mensagempela Remundo » 05/02/08, 17:58

Oi Tagor!

Obrigado pelo seu link

"Ao contrário de um transformador, o Duplicador é conectado em série à carga. O Duplicador aproveita o fluxo magnético variável da corrente de passagem para gerar corrente adicional em um circuito independente. O desvio de elétrons é composto pela força eletromotriz em direções aleatórias. O indutor do Duplicador a linha de força simplesmente navega uma parte desse desvio em uma direção selecionada, gerando uma corrente elétrica, preferencialmente descrita como corrente duplicada.A duplicação não requer transferência de energia ou esgotamento de energia, portanto, não há energia elétrica perdida no circuito principal. "

Eu, eu conheço um cara, com sabão e ímã rotativo, ele faz um quádruplo da energia quântica do vácuo magnético no vorrtex amorfo ... :ri muito:

Bem, sim, tudo é baseado no mesmo princípio que o link que você me deu. Fluxos de corte aleatório que quadruplicam a energia de entrada sem necessidades adicionais. :P

Desculpe ... eu quero rir hoje à noite, tenho 6 horas de aulas nas pernas, isso me faz quebrar meus neurônios ...

Cético eterno, com certeza neste tipo de artigo ... como você entenderá :D

A bientôt!
0 x
ImagemImagemImagem
Avatar de l'utilisateur
Remundo
mediador
mediador
mensagens: 9441
Inscrição: 15/10/07, 16:05
Localização: Clermont Ferrand
x 518

não lu mensagempela Remundo » 05/02/08, 18:11

Oi Crispus!

Então assim você me exorciza :ri muito: vade retro scientifcus satanas :!:

Você sabe, eu também estou aberto ... e como físico, refiro-me a experimentos com conclusões científicas ... não é porque há luz na água que temos o Surpresa ... especialmente quando você equilibra 400V e 20 Amps com 2 eletrodos espaçados 3 mm ... Porque esse é o tipo de bobagem que eu leio toda vez que alguém me fala sobre isso ...

Crispus escreveu:Infelizmente, os "cientistas" questionados sobre o reator Pantone o consideram com desprezo por uma termodinâmica puramente (Carnot dentro) e perdem um assunto precioso de experimentos. Portanto, somos bricolage como nós, mais preocupados com o futuro da humanidade do que com as pesquisas estéreis sobre o "big bang before" que estudam com baixo orçamento.

bem, você sabe, Carnot é o "investigador" de serviço em rendimentos termodinâmicos. E, infelizmente, por 200 anos, nenhuma experiência invalidou sua teoria. Pior ainda, suas previsões "com as mãos" (ele viu o calor subir as encostas com a existência de um piso, zero absoluto) foram todas encontradas por teorias mais avançadas da termodinâmica estatística.

Vou refletir sobre sua experiência de pensamento, mas não vejo como isso pode invalidar a conservação de energia ou carga ...

No Pantone, não é impossível que o consumo caia, mas também o poder, na minha humilde opinião ...

Nossa ciência usa modelos que são satisfatórios na maioria dos casos. Mas, se a experiência coloca a teoria sob controle, o dever do pesquisador é revisar sua cópia, não se basear em seus "títulos de nobreza", como é infelizmente o caso hoje em dia ...


Todo bom cientista aplica isso à letra. Foi assim que fomos gradualmente da Terra para o centro do Universo, seguidos pela visão no sistema solar, depois validada por Newton e Galileo, depois com Einstein com relatividade especial, e agora relatividade geral ...

Desejo ao Pantone o mesmo "currículo".

@+
0 x
ImagemImagemImagem
jonule
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 2404
Inscrição: 15/03/05, 12:11

não lu mensagempela jonule » 06/02/08, 11:29

Diga crispus Eu pessoalmente experimentei 4 modelos com AVEC sem outros resultados além de aumentar o consumo do twingo da minha esposa para 9l / 100! e você sabe porque? como a versão 1 do twingo não gerencia o fluxo de ar, de qualquer maneira reduzi o consumo desse carro atraindo o sensor de temperatura do ar.

sim, faz parte do jogo dos fabricantes de carros, você precisa saber como enganar as sondas, o que os profissionais de tunning sabem muito bem como fazer :D

Então, remundo, você definitivamente não acredita em injetar água para melhorar a combustão, nem em reformar?

você sabia que os motoristas de locomotivas usavam água para impulsionar a locomotiva, assim como os oleiros?
você acha que é água fumegante (como um cientista como você acredita nisso? -) ou hidrogênio?
0 x
Avatar de l'utilisateur
crispus
boa Éconologue!
boa Éconologue!
mensagens: 401
Inscrição: 08/09/06, 20:51
Localização: Rennes
x 1

não lu mensagempela crispus » 06/02/08, 12:26

Oi Remundo,

Como você apontou, o segundo princípio da termodinâmica nasceu da simples observação de que nenhum sistema conhecido "produz energia" (não o tome no 2º grau, ele está se desgastando) durante o resfriamento. Mas isso é apenas um axioma. E como a natureza nunca lê publicações científicas, uma surpresa é sempre possível. Com a idade, você se tornará menos categórico. Se você tiver tempo, venha ver um pesquisador que lhe mostrará o caminho da humildade:
http://perso.orange.fr/michel.hubin/index.htm#index
Apenas seu preâmbulo sobre "a lei de Tartempion" vale um desvio ... :ri muito:

Finalmente, voltando a Meyer e abordando-o com um olhar menos crítico, peço que medite uma citação atribuída a Thomas Bearden: "Se nossos sistemas (eletromagnéticos) não são superunitários, é porque fizemos tudo para que eles não podem se tornar um. "
_________

Oi capitão
Dis crispus Eu pessoalmente experimentei 4 modelos com AVEC sem outros resultados além de aumentar o consumo do twingo da minha esposa para 9l / 100

Eu segui seus reveses e admito que não entendi o que aconteceu com você, problema na sonda, vazamento do injetor, muita pressão a montante do injetor (má calibração da válvula)?

Última pergunta, você notou mais um casal? Caso contrário, você pode jogar fora o seu AVEC, ele só traz falhas.

O Twingo 1 possui um sensor de vácuo piezoelétrico, que permite ao computador estimar o fluxo a partir da velocidade e da posição do acelerador. Claro que o vórtice atrapalha a medição ... Mas o calculo acabou se adaptando ao longo do km, principalmente porque é a sonda lambda que sempre tem a última palavra ...

Você pode ler novamente o que eu coloquei no AVEC6. Eu só consegui fazer duas leituras confiáveis ​​de consumo depois de montar o AVEC e, já que minha esposa nunca anota tudo ... :mal: Por contras do meu 2 diesel (AVEC4 e 7), tive que economizar alguns quintais de CO2 desde 2006 ... : Mrgreen:

Testei um AVEC após a borboleta e uma acima (lata), a primeira deu os melhores resultados. O consumo que nunca foi inferior a 7 l / 100 antes da montagem (em vez de 8,5 l / 100) aproximou-se de 6 a 6,5 ​​depois, e ainda em percursos de alguns quilômetros. Normal, o torque está presente a ~ 1200 rpm, sem necessidade de "reiniciar a máquina" a cada desaceleração. Os problemas de superaquecimento pararam quando o computador terminou de aprender (~ 100 km). O Twingo saiu de casa depois de 20000 km sem se preocupar.

Acrescento que, perfurando as velas (debate memorável :ri muito:), a partir do tempo chuvoso é mais fácil. Nenhum impacto sobre os contras por contras. O mesmo vale para os ímãs do disco rígido.

na verdade, é "tamanho reduzido"
vamos lá, prove que estamos errados :D

Em um 205 gti Um "experimentador louco" comparou as respostas "COM e sem" usando o Powerdyn, ainda é incrível:
http://vortex.francophone.free.fr/viewsujet.php?id=100
Imagem
Sim, o computador envia menos combustível que o normal, mas como também está programado para suavizar a curva de torque, o AVEC "explode" essa "trava de software", fazendo mais com menos combustível. Eu especifico que o seu medidor de vazão é anterior ao AVEC, portanto "sem trapaça" na medição. De acordo com f4cvv, "está crescendo forte!".

Por fim, nada impede os fabricantes de fabricar aletas móveis ou de memória de forma, de modo a liberar a passagem de gases em alta velocidade. O cliente ganha 100%, e o argumento de "redução do tamanho" torna-se comum.
_____

É hora de voltar à Meyer & co. Por que nunca recebemos os policiais anunciados? Vou lhe dar uma explicação colhida durante minhas reuniões:

Para proteger sua descoberta, é costume o inventor registrar uma patente. Mas o relógio tecnológico das grandes caixas está atento e replica sistematicamente tudo o que parece interessante, logo que é publicado. Veja a desventura de Michel Hubin citada acima, que conta como ele foi detonado por uma empresa americana, em total desrespeito às leis. Um indivíduo ou um laboratório não é grande o suficiente para enfrentar: ele morrerá em dívida antes do final do procedimento :ri muito:

Portanto, é costume o inventor reservar um ponto crucial para o processo, o que impede sua otimização. Isso é chamado de "sigilo industrial", que garante um adiantamento ao detentor diante da concorrência, às vezes até no vencimento da proteção. A patente é uma receita, mas sem o "talento especial" do cozinheiro, você pode jogar fora o seu prato.

Contudo:
1) uma patente não replicável coloca o inventor em descrédito, que será chamado de charlatão.
2) silenciando ou desaparecendo o inventor, sua invenção permanece inutilizável.
Então, sim, sem falar em "teoria da conspiração", se "nós" não hesitarmos em bombardear civis por petróleo, "nós" não teremos escrúpulos em eliminar um impedimento de acumular em círculos. A economia atual é baseada na petro-dependência, é importante não mudar nada ... :mal:
0 x

Avatar de l'utilisateur
Remundo
mediador
mediador
mensagens: 9441
Inscrição: 15/10/07, 16:05
Localização: Clermont Ferrand
x 518

não lu mensagempela Remundo » 06/02/08, 15:18

Eu medito, Crispo, eu medito ...

O diabo sai de mim ... :D

Concordo plenamente com você em patentes.

Boa sorte e @ +
0 x
ImagemImagemImagem
Avatar de l'utilisateur
Capt_Maloche
mediador
mediador
mensagens: 4551
Inscrição: 29/07/06, 11:14
Localização: Ile de France
x 28

não lu mensagempela Capt_Maloche » 06/02/08, 23:28

Olá Crispus,

Neste ponto, na curva do 205, é com e sem turbo (sem trocadilhos :D)

Vamos admitir, mas e os turbos? e veículos a gasolina com múltiplas válvulas recentes, injeção direta ...

como você diz, os eletrônicos gerenciam tudo ...

Quero tentar novamente o twingo da minha esposa, mas ainda assim, como seduzi a sonda de temperatura do ar, o carro é 6L / 100; vamos lá, eu posso te dar um argumento, todos os meus modelos eram feitos de alumínio e não de aço

publica a seguir, o modelo dos modelos que devem funcionar para ver

AH, a propósito, no modelo twingo V1, não há medição de fluxo de ar, você tinha que ter o V2
0 x
"O consumo é semelhante a um consolo de busca, uma maneira de preencher um vazio existencial em crescimento. Com, a chave, um monte de frustração e um pouco de culpa, o aumento da consciência ambiental." (Gérard Mermet)
Ai, Ouille, ai, AAHH! ^ _ ^
Avatar de l'utilisateur
crispus
boa Éconologue!
boa Éconologue!
mensagens: 401
Inscrição: 08/09/06, 20:51
Localização: Rennes
x 1

não lu mensagempela crispus » 07/02/08, 10:01

Oi capitão,

Fiz o meu primeiro com aço inoxidável (máquina de lavar louça antiga), alguns modelos de alumínio (cartucho de massa) - agora que você diz, tenho a impressão de que eles são os menos eficientes? - depois zinco para cobertura (recuperado).

Se você não encontrou o AVEC6, talvez não tenha rolado a página AVEC4 até o final? Coloco ao máximo o máximo de informações, mesmo que às vezes as minhas primeiras impressões sejam falsas.
A propósito, sim, o Twingo V1 tem um sensor de vácuo conectado à antepara atrás do filtro de ar. Talvez o seu AVEC tenha bloqueado a abertura da entrada de ar? Eu não vi onde ele estava ...
Se você estiver com preguiça de reiniciar o corpo do acelerador, recomendo que a lata esteja presa na parte superior. Também funciona ...

Em relação aos veículos recentes, é muito aleatório, a multiplicação de conduítes plásticos e ressonadores complicados prejudica o vórtice. Eu também suspeito que alguns fabricantes já estejam usando uma ingestão de vórtice (TDI da VAG), pois há pouca ou nenhuma melhoria. E quanto mais recente, mais os proprietários hesitam em "perder a garantia do fabricante". Pela minha parte, eu consegui montar um VSLA apenas uma vez em um HDI (Expert): suplemento de torque interessante para tampas, por outro lado, nenhum feedback do consumidor com muita frequência. Meu GE não nota sua :|

Para mais informações, escrevi um arquivo "conselho para iniciantes" aqui:
http://vortex.francophone.free.fr/viewsujet.php?id=136

Desejando que "funcione" finalmente para você também ...
0 x
Avatar de l'utilisateur
crispus
boa Éconologue!
boa Éconologue!
mensagens: 401
Inscrição: 08/09/06, 20:51
Localização: Rennes
x 1

não lu mensagempela crispus » 08/02/08, 10:47

Capt_Maloche escreveu:NIET, NIET Tovarich!

Voltando a mim, o sensor de vácuo é uma pequena caixa preta presa à estrutura do motor do limpador. A revisão técnica não menciona um modelo não suportado. Minha esposa foi 1995.
Sem esse sensor efetivamente, o AVEC não deve trazer economia. Isso significa que o calculo estima o fluxo de:
- o regime,
- a posição da borboleta
- a temperatura do ar (também presente na minha)
Mas, neste caso, a depressão é estimada a partir de um ábaco, e se o AVEC tende a aumentá-lo ...

Talvez adicionando uma resistência ao potenciômetro do acelerador, seria possível levar em conta a perda de carga pela calculadora :?:
0 x
Avatar de l'utilisateur
Capt_Maloche
mediador
mediador
mensagens: 4551
Inscrição: 29/07/06, 11:14
Localização: Ile de France
x 28

não lu mensagempela Capt_Maloche » 08/02/08, 16:25

Sim, pensei nisso, mas qual é a "curva de resistência do potenciômetro? Você me dirá, apenas meça

Suponho que seja logarítmico, que complica um pouco o problema

Mas você está certo, no caso deste carro, só há o que fazer, e fiquei surpreso ao ver isso com os parafusos do combustível depositado e trazendo ar sob a borboleta o motor estava correndo a 3000 rpm enquanto o acelerador estava fechado: combustível desperdiçado

Vamos lá, eu estou fazendo isso neste fim de semana para ver :D
0 x
"O consumo é semelhante a um consolo de busca, uma maneira de preencher um vazio existencial em crescimento. Com, a chave, um monte de frustração e um pouco de culpa, o aumento da consciência ambiental." (Gérard Mermet)
Ai, Ouille, ai, AAHH! ^ _ ^




  • tópicos similares
    Respostas
    Visualizações
    mensagem dernier

Voltar a "motores ou processos mais unidade, debate e idéias? "

Quem está online?

Usuários navegando neste forum : Não há usuários registrados e convidados 4