Ciência e Tecnologiafrio sem perda de energia térmica de origem biológica

Debates científicos gerais. Apresentações de novas tecnologias (não diretamente relacionadas a energias renováveis ​​ou biocombustíveis ou outros temas desenvolvidos em outros subsetores) forums).
Rical
Eu aprendo econológico
Eu aprendo econológico
mensagens: 22
Inscrição: 11/05/11, 10:10

pela Rical » 09/08/14, 17:33

achernar escreveu:você propõe aqui duas novas fontes, se bem entendi ... além disso, muito baixo consumo de energia ... então a máquina térmica ... estará necessariamente sujeita a um ciclo de Carnot. Então, onde é o mais valioso desse sistema?


Seria melhor ler a descrição inicial inteira com cuidado para discuti-la efetivamente aqui. http://fr.wikiversity.org/wiki/Recherche:Transmutations_biologiques/Source_froide

A fonte de calor e a fonte de frio estão em um circuito de loop. Entre os dois, podemos colocar uma turbina que funciona por expansão de vapor e outra com condensação. Existem perdas ao longo dos circuitos, mas equilibram-se as potências das 2 fontes para que as perdas compensem e que a temperatura média seja regulada e constante, e o todo seja isolado do ambiente.

A energia vem de transmutações, que são de alta densidade de energia na versão funcional "final". Nesse ínterim, para selecionar as melhores reações, temos que desenvolver bactérias que realizam a reação Sódio -> Potássio, depois melhorar sua eficiência, e até mesmo observar nos vulcões se há bactérias que realizam outras reações endotérmicas. Devemos também encontrar uma maneira de realizar as reações selecionadas por técnicas LENR.

Por isso chamei este assunto de "Energia fria sem perda térmica, de origem biológica". Também suspeito que todo esse trabalho será longo e complicado.

O primeiro passo foi ter a ideia. O segundo é participar aqui com todos vocês. É uma ideia ecológica? útil em nosso tempo? factível? eficaz? Existe algo que possa bloquear esta pesquisa? Será necessário apoio popular se concorrer com geradores mais baratos, mas produzir muita poluição térmica?
0 x

achernar
Eu aprendo econológico
Eu aprendo econológico
mensagens: 32
Inscrição: 09/08/14, 14:19

pela achernar » 09/08/14, 18:18

Entendo bem o princípio, permanecer em um ciclo de Carnot coloca isso em um ponto operacional fixo para obter melhor desempenho. Substitua as emissões radioativas ou de CO2 e outras emissões de NOx na fonte quente por um novo elemento. E substitua a perda de calor na fonte de frio por uma emissão de elementos.
Ou a idéia é louvável, mas resta ver a quantidade de energia industrial que realmente emerge desse sistema. No final, esses novos elementos que hoje não consideramos problemáticos podem ser o deslocamento do problema.
Do ponto de vista pessoal, não sou a favor nem contra (pelo contrário), essa solução poderia muito bem ser uma solução para o problema de energia, mas eu estaria mais focado em soluções que não teriam recurso a um ciclo de Carnot.
0 x
moinsdewatt
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 4657
Inscrição: 28/09/09, 17:35
Localização: Isére
x 476

pela moinsdewatt » 10/08/14, 15:01

Rical escreveu: A energia vem de transmutações, que são de alta densidade de energia na versão funcional "final". Nesse ínterim, para selecionar as melhores reações, devemos desenvolver bactérias que realizam a reação Sódio -> Potássio, depois melhorar sua eficiência e até mesmo observar nos vulcões se há bactérias que realizam outras reações endotérmicas.


Essas chamadas transmutações não existem.

Rical escreveu: O primeiro passo foi ter a ideia. O segundo é participar aqui com todos vocês. É uma ideia ecológica? útil em nosso tempo? factível? eficaz? Existe algo que possa bloquear esta pesquisa?


Não é provável que isso aconteça, pois é um fenômeno inexistente.
Não perca seu tempo.
0 x
Rical
Eu aprendo econológico
Eu aprendo econológico
mensagens: 22
Inscrição: 11/05/11, 10:10

pela Rical » 11/08/14, 12:56

De 1799 a 1873, os pesquisadores se perguntaram se isso era verdade. De 1959 a 1972, eles provaram isso em mais de 6000 experimentos elementares. Em 2003, a Biberian fez um balanço de todos os átomos envolvidos em uma bactéria. Desde então, os pesquisadores têm se perguntado como usar essas transmutações biológicas para reduzir a poluição por resíduos radioativos convencionais.

Eu me pergunto desde 2012 como obter energia sem poluição térmica, e a propus há um mês em Biberian e Vysotskii. Eles não rejeitaram a idéia, mas questionaram o desempenho de uma conquista biológica.

Ao discutir aqui com você, entendi que, passando de uma reação biológica para uma reação não biológica, poderíamos ganhar densidade de energia por grama de reagente, mas há um forte risco de perder a capacidade endotérmica da reação .

Uma fusão de Na + O deve produzir calor, e é provavelmente a configuração biológica em que a reação ocorre que permite um efeito de resfriamento. O que me faz pensar que as técnicas atuais provavelmente não serão capazes de imitar esse efeito e que apenas uma fonte biológica de frio é utilizável.
0 x
moinsdewatt
especialista Econologue
especialista Econologue
mensagens: 4657
Inscrição: 28/09/09, 17:35
Localização: Isére
x 476

pela moinsdewatt » 11/08/14, 14:09

Depois de Kervran, ele nos cita desse biberiano mofado. : Cheesy:

Mais um outro pataphycisian logo?
0 x


 


  • tópicos similares
    Respostas
    Visualizações
    mensagem dernier

Voltar para "Ciência e Tecnologia"

Quem está online?

Usuários navegando neste forum : Não há usuários registrados e convidados 6