Hungria passa biomassa


Compartilhe esse artigo com seus amigos:

A central de Pécs, no sul da Hungria, está gradualmente abandonando o carvão altamente poluente em favor da madeira. Desde agosto 2004, uma das quatro caldeiras da usina é abastecida com madeira, as outras ainda queimam gás e carvão. A caldeira de madeira é uma unidade de cogeração que aquece grande parte desta cidade de habitantes de 170.000, fornece vapor às grandes empresas 22 e traz a potência 50 para megawatts na usina 180. A caldeira de carvão deve ser parada permanentemente na primavera. O ganho na qualidade das descargas na atmosfera será muito importante. Além disso, essa conversão também responde ao desejo de encontrar novas fontes de energia, no momento em que as minas locais estão fechando. Mas a biomassa não significa necessariamente o fim das ameaças ao meio ambiente. Uma caldeira queima muito e os ecologistas locais se preocupam com as florestas húngaras. A solução seria plantar árvores em terras não desenvolvidas desde que a União Européia restrinja a produção agrícola de seus membros. Ou para queimar um cereal, Elymus elongata, desenvolvido por um instituto de pesquisa húngaro.

Lançamento, 08 Janeiro 2005 (resumo) Antoine Blouet http://www.enviro2b.com/

comentários do Facebook

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *