Novo processo para a redução de dioxinas no processo de combustão através da adição de resíduos contendo enxofre

Pesquisadores do instituto de pesquisa em química ecológica do centro GSF
perto de Munique, desenvolveram um novo processo que reduz significativamente as dioxinas nos gases de exaustão de incineradores. Através
adição de ligações sulfurosas não tóxicas, elas alcançaram
redução de dioxinas até 99%.

Como, por outro lado, o lixo doméstico comum contém alguns
parte das ligações de enxofre, este processo abre perspectivas completamente
notícias, em termos de reciclagem para a combustão de resíduos, mas também
para outros dispositivos de combustão, como centrais elétricas a carvão. ele
Isso significaria adicionar uma parte do lixo doméstico ao combustível
selecionado contendo estas ligações de enxofre para permitir
as emanações de dioxinas.

Uma patente foi depositada na Alemanha no escritório de patentes europeu,
constituindo uma etapa importante na exploração dos resultados deste projeto
subsidiado pela União Europeia. De acordo com Karl-Werner Schramm, o
Diretor do Instituto de Química Ecológica do Centro GSF, é ele
agora é necessário realizar uma série de testes na escala de
incineradores industriais. O Sr. Schramm e seus colegas estão procurando
um parceiro industrial disponibilizando suas instalações para
continue sua pesquisa.

Leia também:  Ciência e Vida lança comparador de aquecimento global

Contatos:
- GSF - Forschungszentrum fur Umwelt und Gesundheit / Presse- und
Öffentlichkeitsarbeit, tel: + 49 89 31 87 24 60, Fax: + 49 89 31 87 33 24,
e-mail: oea@gsf.de
Fontes: Depeche IDW, Comunicado de imprensa do GSF Center, 22 / 09 / 2004
Editor: Jerome Rougnon-Glasson,
jerome.rougnon-glasson@diplomatie.gouv.fr

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *