O digital para o resgate das reservas de petróleo

Para otimizar sua perfuração, a ChevronTexaco desenvolveu em colaboração com a Halliburton uma solução tecnológica chamada Well Design and Execution Collaboration Center ou WellDECC.

É um centro de controle onde todas as informações dos campos de perfuração (em particular no exterior) são centralizadas em tempo real. Os dados são coletados através de sensores in situ e enviados via cabo e satélite. Portanto, engenheiros, técnicos e especialistas em ciências da Terra têm uma representação nas dimensões 3 da situação de um poço para visualizar seus vários parâmetros (temperatura, pressão, atividade sísmica, etc.). Assim, eles podem, de maneira coordenada, avaliar os riscos e tomar as decisões apropriadas no caso de um problema. Esse sistema também é uma ferramenta de gerenciamento de reservas, da produção ao transporte. De acordo com a Cambridge Energy Research Associates (CERA), uma empresa que estuda petróleo, essa abordagem numérica pode aumentar nos anos 10 as reservas globais de hidrocarbonetos de um milhão de barris da 125 (menos de 2 dias de consumo mundial). Também poderia permitir que as empresas de petróleo reduzissem a equipe no local, aumentassem a produção em 10%, reduzíssem os custos operacionais do 25% e aumentassem a renovação do campo petrolífero do 6%. Vários players de TI, como Microsoft ou SAP, estão muito interessados ​​neste novo mercado, avaliado em US $ 1 bilhão para o próximo 5 pela IBM (que dedica mil especialistas). Mas se a Shell desenvolver sua própria estrutura de controle, o restante das empresas de petróleo ainda será cauteloso. Apesar dos lucros significativos, mais de 70% deles não estaria investindo pesadamente neste setor, de acordo com um estudo da Forrester Research 2004.

Leia também: Carros híbridos, elétricos e conceptuais ...

WSJ 20 / 04 / 05 (o campo de petróleo digital da ChevronTexaco visa auxiliar reservas, produtividade)

http://www.halliburton.com

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *