Relatório de óleo vegetal combustível no FR2

Aqui está uma reportagem transmitida em setembro 26 2005 para o jornal 20 h na França 2

Apresenta a conversa dupla, para não dizer hipocrisia, demonstrada por nossos líderes em biocombustíveis.

Aqui está o resumo deste relatório.

“Por um lado a retórica onde prometemos incorporar até 2% dos biocombustíveis e, por outro lado, o sector do óleo vegetal bruto, considerado biocombustível a nível europeu desde a directiva e que é negligenciada ou mesmo prejudicada (empresa Valernegol).

No entanto, mesmo que a receita tributária do Estado fosse onerada por ele, o desenvolvimento desse setor seria benéfico para todos, se o cultivo de plantas oleaginosas fosse racional ou mesmo orgânico.

De fato, em termos ecológicos, as emissões gasosas contêm menos gases tóxicos e contribuem muito pouco para o efeito estufa; o CO02 liberado durante a combustão foi absorvido pela planta durante seu crescimento na atmosfera. As únicas rejeições são as resultantes da cultura mecânica da planta.

Leia também:  O Código Aduaneiro e biocombustíveis

Por outro lado, esse mercado seria um novo escoamento para nossos produtores agrícolas.

Por último, este setor não pode, em caso algum, suplantar completamente o petróleo, porque poderia a priori cobrir apenas 10% das nossas necessidades de combustível, o que permitiria uma transição suave para fontes de energia diferentes do petróleo. "

Faça o download do vídeo sobre óleo combustível na França2

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *