Rússia: Moscou aderiu ao Protocolo de Kyoto

A Rússia, depois de procrastinar por um longo tempo, aderiu oficialmente ao Protocolo de Kyoto hoje

O governo russo aprovou o projeto de lei sobre a ratificação e o transmitirá à Duma, a Câmara dos Deputados, para um acordo final.

O sinal verde de Moscou deverá, eventualmente, permitir a entrada em vigor do acordo internacional concluído em 1997 sobre a redução dos gases de efeito estufa.

Como a Duma é dominada pelo partido pró-Rússia do Kremlin por uma grande maioria, a ratificação russa não deve representar um grande problema.

O Protocolo de Quioto deve, para entrar em vigor, ser ratificado por pelo menos 55 países representando 55% das emissões CO2 dos países industrializados.

Tendo os Estados Unidos decidido em 2001 rejeitá-lo, a barreira de 55% só pode ser alcançada com a ratificação da Rússia.

Apesar dos apelos insistentes, notadamente da União Europeia, o presidente Putin não deu importância às suas intenções nos últimos anos, quando apoiadores e oponentes da liderança russa entraram em confronto na liderança russa. acordo.

Leia também:  Motor Pantone: relatório completo do engenheiro ENSAIS

A Comissão Europeia imediatamente deu as boas-vindas à manifestação russa, dizendo que estava "impaciente" para trabalhar com Moscou sobre o assunto.

O responsável pelo arquivo climático da ONU estimou que o presidente Putin havia assim “mostrado seu senso de Estado e enviado um sinal encorajador à comunidade internacional”.

A ratificação russa deve facilitar a entrada da Rússia na Organização Mundial do Comércio, uma prioridade para Vladimir Putin.

Fonte: France2

Nota de econologia: Se o Sr. Bush for reeleito, não estamos prontos para ver os EUA ratificarem este protocolo ...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *