Baixar: Aerodinâmica e trilhas parasitas

Aerodinâmica e origem de trilhas parasitárias Ewald HUNSINGER - Michaël OFFERLIN.

Introdução

No âmbito de uma fenomenologia da aerodinâmica, desenvolvida especificamente para colocar uma ciência essencialmente experimental em seu devido lugar, fomos levados a examinar na primeira parte deste estudo, os efeitos que poderiam ter sobre os fluxos, fenómeno da viscosidade dos fluidos em geral e do ar em particular. Descrevemos, assim, os experimentos que se imaginava destacar não apenas o fenômeno viscoso, mas também as forças tangenciais resultantes dele e, especialmente, o fenômeno da camada limite da qual tantas pessoas falam, mesmo enquanto o borrão em que ele é deixado para trás é a fonte de tantos mal-entendidos.

Também vimos que variações significativas no coeficiente de atrito dependiam da qualidade (laminar ou turbulenta) dessa camada limite e que a transição laminar / turbulenta ocorreu em um número crítico de Reynolds de aproximadamente 500, um número constante, pelo menos no caso da placa plana e, obviamente, na ausência de qualquer perturbação.
Antes de examinar o que acontece quando "inflamos" essa placa plana para transformá-la em um "perfil", também devemos observar toda a vantagem que existe para extrair dessas placas planas pelo simples fato de que eles permitem isolar os efeitos e, conseqüentemente, obter fenômenos puros, quantificáveis ​​com mais facilidade.

Leia também: Download: Veículos automotivos e novos, números importantes de vendas e combustíveis

mais:
- Melhore a aerodinâmica de um carro
- Discussão geral sobre aerodinâmica

Baixar o arquivo (a subscrição da newsletter pode ser exigido): parasitas aerodinâmica e raias

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *