Download: motores HCCI, ATAC e CAI, a nova gasolina e diesel autoallumage

Novos modos de combustão e sua contribuição para a despoluição de motores

Documento elaborado em outubro 2006, por Michel MARTIN, Lycée Albert CLAVEILLE, Périgueux sobre os novos modos de combustão.

Conteúdo

- As denominações
- Detalhes no curso de uma combustão do tipo HCCI
- As diferentes soluções para preparar a carga
- As diferentes soluções para atuar no início da combustão e no seu progresso
- Controle de fase de combustão em circuito fechado
- Desempenho Atual
- Conclusões, prospectivas

Introdução

Depois de estabelecer os princípios de combustões homogêneas inflamadas por compressão na parte 1 (ver Informações técnicas # 18), examinaremos a aplicação desses princípios com vistas a realizações industriais.

O caso dos motores a gasolina com CAI não será muito discutido nesta parte 2 e é a aplicação do diesel que constituirá a maior parte dos desenvolvimentos. Essa escolha é lógica porque os projetos e pesquisas em andamento giram principalmente em torno do diesel, para o qual será muito caro atender a futuros padrões de controle de poluição. A maioria dos princípios declarados podem, no entanto, ser transferidos para aplicações de gasolina.

Leia também:  Download: Logatop, o queimador de óleo de chama azul da Buderus

denominações

Aqui estão outros termos do 5 que podemos adicionar à lista de acrônimos estabelecidos na parte 1:

- ACCH: Ignição por Compressão de Carga Homogênea (origem de pesquisa canadense)
- HPC: Combustão Altamente Pré-Misturada (origem IFP, é a aplicação ao motor industrial do processo IFP NADI)
- CIHC: Carga Homogênea por Compressão (Nadj e Foster, Universidade de
Wisconsin-Madison)
- CIBAI: Ignição por compressão por injeção de ar (West Virginia University, testes em um motor CFR para controlar a autoignição por injeção de ar quente)
- APIR: Autoignition Controlled by Radical Injection (pesquisa da University of Orleans em colaboração com PSA) que se posiciona como um intermediário entre o modo clássico e o HCCI.

Também podemos adicionar os termos franceses decididos pela comissão de
terminologia e que apareceram no Jornal Oficial 2 de junho 2006:

- Autoignição por compressão traduz o termo HCCI
- Autoignição de gás quente traduz o termo ATAC
- Auto-ignição predefinida traduz o termo CAI

Esta terminologia tem um estatuto obrigatório em todas as publicações oficiais em língua francesa, mas não é certo que isso seja suficiente para impô-la porque o terreno já está "bem ocupado"

Leia também:  Download: mecanismo experimental IFP

Visite o site EducAuto.org e baixe outros documentos

Baixar o arquivo (a subscrição da newsletter pode ser exigido): Motores HCCI, ATAC e CAI, os novos motores a gasolina e diesel com ignição automática

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *