Uso de plantas para fins energéticos

O uso de biomassa para fins energéticos aumentou consideravelmente na Alemanha.

Em 2005, cerca de 1,2 milhão de hectares de usinas de energia foram utilizados para a produção de biocombustíveis ou biogás. Assim, de acordo com a Agência de Matérias-primas Renováveis ​​(FNR), 10% das terras agrícolas utilizadas já se enquadram no rótulo "da agricultura à energia". No ano passado, várias lavouras com eficiência energética foram testadas na FNR quanto ao uso de energia. O escritório agrícola do Land da Turíngia coordena um projeto ao longo de 3 anos, compreendendo 6 regiões de cultivo, permitindo que cada uma teste 8 diferentes usinas de energia.

Assim, culturas antigas, como o milheto ou as culturas norte-americanas, teriam a chance de ultrapassar o milho para produção de biogás. Também é importante otimizar as culturas, daí o uso de culturas intermediárias melhoradas, como a mostarda.

Com este projeto, a FNR espera ter a maior variedade possível de matérias-primas para a produção de bioenergia e aumentar a biodiversidade agrícola. A médio prazo, os resultados serão utilizados não apenas para a produção de biogás e biocombustíveis, mas também para a produção de biocombustível sintético BtL (Biomassa para Líquido), cujo futuro é promissor.

Leia também: Blu-Ray é verde: discos de farinha de trigo

A FNR e a Sociedade Agrícola Alemã (DLG) estão organizando uma forum no centro de informações "Energia da agricultura" em Hesse, de 20 a 22 de junho de 2006. Os expositores apresentarão suas últimas notícias sobre culturas, culturas e conservação de usinas de energia.

Saiba mais sobre a liquefação de biomassa

Para mais informações, entre em contato:
FNR - Tel: +49 3843 6930 0 - e-mail: info@fnr.de - Sites
- http://www.fnr.de
- http://www.bio-energie.de
Fontes: Wissenschaft-Wirtschaft-Politik, maio de 2006
Editor: Valerie Bichler, valerie.bichler@diplomatie.gouv.fr

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *