O Ártico está derretendo ... e isso preocupa o Senado

Numa recente reunião do Conselho do Árctico, foi encontrado
que, em conexão com um aumento significativo nas temperaturas
inverno (perto de 4ºC para o Alasca, oeste do Canadá e leste
Rússia), o degelo do Ártico é muito pronunciado. É tão
agora temia pelos cientistas que a continuação do fenômeno
não leva à ruptura de oleodutos na zona do Ártico. De acordo com o
cientistas (http://www.acia.uaf.edu/), a perda de
área da área congelada seria um milhão de quilômetros quadrados
de 1974, 15 a 20% da área em causa ou área
Texas e Arizona combinados. Se a tendência fosse continuar
nos próximos anos a calota polar pode desaparecer
antes do final deste século. Reagindo a este relatório por cientistas, o
O senador John McCain ficou terrivelmente desapontado com a posição
da Casa Branca sobre a questão da mudança
mudanças climáticas e sua inação, apesar do acúmulo de dados
cientistas. Ele organizou uma audiência do Senado
sobre esta questão a novembro 16, como presidente da
Comissão do Comércio, da Ciência e dos Transportes. Será
a última audiência deste tipo que ele convocará, sendo convocado para
ceder lugar ao senador Ted Stevens, do Alasca.

Leia também: Excesso de ozônio ambiente causa excesso de mortalidade

http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/articles/A35441-2004Nov8.html

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *