Download: Ademe: guia de energia eólica, junho de 2013

Guia ADEME de Energia Eólica, versão de junho de 2013.

Durante séculos, o homem usou a energia do vento para mover barcos, moer grãos ou bombear água. Esta fonte de energia agora é usada para gerar eletricidade.

Nos últimos anos, a geração de energia eólica está em pleno desenvolvimento industrial. Tem muitas vantagens: é antes de tudo uma energia renovável não poluente que contribui para a melhor qualidade do ar e a luta contra o efeito estufa. É também uma energia que utiliza recursos nacionais e, portanto, contribui para a independência energética
e segurança do suprimento. Finalmente, o desmantelamento das instalações e o gerenciamento dos resíduos gerados podem ser realizados sem maiores dificuldades e os locais de implantação podem ser reutilizados para outros usos.

Ainda existem dificuldades: o gerenciamento técnico da produção na rede elétrica, certos impactos ambientais (avifauna, paisagem, ruído) e planejamento do uso da terra. Neste guia, discutimos os diferentes aspectos da geração de energia eólica.

Leia também:  Download: EducAuto, estratégias de injeção e melhoria de desempenho

Glossário

Ramalhete da energia:
proporção de diferentes fontes de energia (renovável, mineral, fóssil) na produção de energia.

Eletricidade específica:
eletricidade usada por equipamentos que só podem operar com eletricidade. A eletricidade consumida para aquecimento, água quente ou cozinhar não é uma eletricidade específica, pois outras energias podem ser usadas.

Energia renovável:
fonte natural e inesgotável de energia.
O primeiro é a radiação solar e a maioria dos outros flui mais ou menos diretamente (vento, ciclo da água e marés, produção de biomassa, superfície geotérmica, etc.). O segundo é a energia terrestre (energia geotérmica profunda). O terceiro é a lua, que influencia o ciclo das marés.

Megawatt (MW):
unidade de energia elétrica igual a um milhão de watts.

Parque eólico:
local equipado com várias turbinas eólicas conectadas à rede elétrica. Também falamos sobre um parque eólico. Os parques eólicos podem ser instalados em terra ou no mar (offshore ou offshore).

Leia também:  Download: TIPE no ICAM no mecanismo pantone

Pico de consumo:
período, geralmente breve e ocorrendo
de repente, durante o qual o consumo de energia excede a produção "normal".

rotor:
parte móvel de um motor elétrico, uma turbina.

Tonelada de equivalente em óleo (dedo do pé):
unidade convencional para a execução de balanços energéticos multirerciais com referência à equivalência de óleo.

1 tep = 11 626 kWh (isto é
o valor calorífico de uma tonelada de óleo).

Zona de desenvolvimento eólico (ZDE):
zona na qual as turbinas eólicas não estão sujeitas à obrigação de compra feita à EDF (ou a alguns distribuidores não nacionalizados mencionados no artigo 23 da lei 8 de abril de 1946) da eletricidade produzida. É criado por iniciativa de um município ou instituição pública de cooperação inter-municipal (EPCI) com tributação própria (comunidade de comuna, aglomeração etc.) e validado pelo prefeito.

Baixar o arquivo (a subscrição da newsletter pode ser exigido): Ademe: guia de energia eólica, junho de 2013

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *