acondicionamento

O que são pacotes?

Um terço do peso de nossas caixas vem da embalagem. Se quisermos reduzir o impacto ambiental de nossos resíduos, é necessário fazer um esforço para reduzir sua quantidade e sua nocividade. Mas se o consumidor, diante de sua lata de lixo transbordando, muitas vezes tem a impressão de que foi "entregue" uma quantidade impressionante de embalagens desnecessárias por razões de marketing, sua percepção costuma ser um pouco distorcida; por um lado, nem sempre percebe todos os desafios deste setor e, por outro lado, considera-se “fora” do problema, embora seja um ator essencial.

Os papéis da embalagem

  • Conservação e higiene.

    Dependendo do produto, pode ser necessária proteção contra umidade, luz ou oxigênio, por exemplo. A segurança alimentar deve ser levada em consideração: a embalagem reduz o contato com fontes de contaminação da fábrica, durante o transporte e na loja, mas também em casa com embalagens reseláveis ​​eficazes.

  • A proteção do homem e do meio ambiente.

    Isto é particularmente importante no caso de produtos perigosos: a embalagem não deve apresentar fugas, ser segura de manusear e possuir sistemas de segurança para crianças.

  • Propor porções adaptadas.

    Quanto maior a quantidade do produto, menor a proporção da embalagem. Mas a tendência é de redução do peso da porção, seja por opção (o consumidor assume a responsabilidade) ou por necessidade (com o aumento do número de solteiros ou diminuição do número de filhos por família). A individualização dos produtos é uma forte tendência de marketing hoje, em detrimento do respeito ao meio ambiente.

  • Armazenamento e transporte.

    É esse aspecto da embalagem que mais frequentemente escapa do consumidor. Um produto às vezes viaja grandes distâncias, pode ser armazenado por muito tempo e sob várias condições. O design da embalagem deve, portanto, levar em consideração as variações de temperatura, umidade, choques, peso dos produtos empilhados acima dela. Deve ser adequado para infraestrutura (viagem de avião, caminhão, armazenamento externo, etc.) e ser calibrado para suportar as piores condições que pode encontrar. É necessário, portanto, otimizar a consistência entre a embalagem de venda (aquela que o consumidor encontra nas prateleiras), a embalagem de grupagem (caixas, racks, etc.) e a embalagem de transporte (paletes, containers, etc.). Enquanto minimiza custos, ou seja, reduz peso e espaço.

  • Informação e marketing.

    A embalagem é usada para apoiar informações legais para o consumidor, mas também para rotulagem, rastreabilidade etc. Finalmente, chega o marketing que aumenta a visibilidade do produto e sua atratividade para o consumidor.

mais:
- Nos forums na gestão de resíduos
- nosso lixo
- técnicas de reciclagem

Downloads
- Relatório em .pdf “Ser ou não embalar. 32 perguntas que nos colocamos sobre as embalagens ”, 1.2 Mo, publicado pelo Conselho Nacional de Embalagem (CNE)
- Relatório em .pdf "Embalagem útil e desnecessária" publicado por Agir pour l'Environnement, CNID e France Nature Environnement.

Leia também:  Download: Convenção sacos biodegradáveis ​​para o lixo

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *