Villeneuve-sur-Lot: sanções e fim do óleo combustível?

Comunicado de imprensa (27 junho 2006)

A Comunidade das Comunas de Villeneuvois toma nota da decisão do tribunal administrativo de Bordéus de cancelar as deliberações da CCV que aprovam o uso de óleos vegetais puros como combustíveis em vez de diesel. (deliberações votadas por unanimidade)

Embora se abstenha do que poderia parecer um comentário sobre uma decisão do tribunal, as autoridades eleitas lamentam profundamente o julgamento que foi pronunciado.

Como anunciado, eles decidiram recorrer ao tribunal administrativo de Bordéus. Eles, portanto, querem reafirmar sua vontade de usar todos os canais legais para triunfar o bom senso e o interesse geral. Trata-se de garantir que indivíduos ou comunidades não sejam condenados a usar o gasóleo sofrendo o aumento do preço dos hidrocarbonetos, nem a contribuir para os já consideráveis ​​lucros das empresas de petróleo, e não mais a poluir.

Leia também: Parada de emergência de reator nuclear na Noruega

As autoridades eleitas querem reiterar sua solidariedade com o mundo agrícola pelo qual o desenvolvimento de biocombustíveis é uma chance real de que essa decisão da justiça, se confirmada, também condene.

Este julgamento, que contradiz a experiência jurídica de dois decanos da faculdade de direito, sendo aplicável apesar do procedimento de apelação, os representantes eleitos do CCV serão convidados a decidir sobre a continuação da experiência por ocasião de um conselho Comunidade que será convocada o mais rapidamente possível.

Duas possibilidades serão consideradas e estudadas: a desobediência cívica com a convicção íntima de agir em nome do interesse geral ou a pura e simples parada da experimentação pelo legalismo republicano; os funcionários eleitos devem dar o exemplo em termos de respeito à lei e às decisões dos tribunais, mesmo quando parecem ofender o bom senso.

Leia o comunicado de imprensa em .pdf


Visite o site oficial da comunidade comunal de Villeneuve.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *