reacções de radicais e rachaduras

reações radicais no reactor Pantone. por PG médico em oceanografia.

Mais: o forum sobre a compreensão do motor pantone e doping de água

Introdução.

As reações radicais ocorrem após a excitação de um elétron de um átomo que passa para o estado singuleto (s2 ou s1) e depois para o estado tripleto (T1) mais estável, alterando o spin. Este elétron transmite sua energia a outros átomos para iniciar reações ou retornar ao seu estado inicial (s0) reemitindo calor ou um fóton de fosforescência.

Vou chamar 'S' desse átomo, 3S * quando estiver excitado no estado tripleto.

As reações do tipo I podem ocorrer entre esse átomo S e um substrato 'RH' onde R = r-CH-CH2-r.

3S * + RH -> S + RH * (transmissão direta de energia)

3S * + RH -> SH. + R. (remoção de hidrogênio levando à formação de radicais)

As reações do tipo II usam um intermediário, por exemplo, oxigênio, que ocorre naturalmente na forma do radical .OO. que se torna oxigênio singleto 1O2 *

Leia também: teoria motor de Pantone da cavitação, relaxamento, onda de choque supersônica no reator

3S * + O2 -> S + 1O2 *
1O2 * + RH -> ROOH (hidroperóxido)

A partir daí, toda uma série de reações pode ocorrer:

R. + O2 (.OO.) -> ROO.

ROO. + SH. -> ROOH + S
ROO. + ROOH -> RO. + RO.

RO. + SH. -> ROH (álcool) + S
RO. + RH -> ROH + R.
RO. + O2 -> RO (cetona) + HO2.

RO. –Reorganização molecular do tipo Mol Lafferty-> r-CHO (aldeído) + r. craqueamento

RO. + O2 -> r-CO-CH3 (cetona) + r (alceno) + craqueamento de HO2

ROOH –energia-> RO. + HO.

HO. + HO. -> H2O2 (peróxido de hidrogênio)
HO. + R. -> ROH (álcool)

HO2. -> O2 + H.

RO (cetona) - energia + rearranjo molecular-> r-CO-CH3 (cetona mais curta) + r (alceno) rachaduras

Leia também: Síntese no motor Pantone

Como pode ser visto, estas reacções são intercaladas e pode ser gerada uma multiplicidade de produtos, incluindo cetonas, álcoois, aldeídos, alcenos, de tamanho idêntico ou mais curtos do que a molécula de partida.
[Editar]

Exemplo com octano (28/09/2005)

Esquematizo o octano C8H18 nesta forma H3C-CH2-CH2-CH2-CH2-CH2-CH2-CH3 ou H3C- (CH2) 6-CH3.

A molécula é simétrica, então existem 4 possibilidades de ataque radical:

a) ° H2C- (CH2) 6-CH3
b) H3C- ° CH- (CH2) 5-CH3
c) H3C-CH2-°CH-(CH2)4-CH3
d) H3C-(CH2)2-°CH-(CH2)3-CH3

De lá teremos a formação de peróxidos 4:

a) ° OOCH2- (CH2) 6-CH3
b) H3C-HCOO ° - (CH2) 5-CH3
c) H3C-CH2-HCOO°-(CH2)4-CH3
d) H3C-(CH2)2-HCOO°-(CH2)3-CH3

Ao puxar um H em outra molécula, os hidroperóxidos correspondentes serão formados:

a) HOOCH2- (CH2) 6-CH3
b) H3C-HCOOH- (CH2) 5-CH3
c) H3C-CH2-HCOOH-(CH2)4-CH3
d) H3C-(CH2)2-HCOOH-(CH2)3-CH3

Pode levar a um álcool primário e 3 secundário favorecido porque os radicais são mais estáveis ​​nos grupos terciários do que nos secundários do que nos primários:

a) HOCH2- (CH2) 6-CH3 (álcool primário)
b) H3C-HCOH- (CH2) 5-CH3 (álcool secundário)
c) H3C-CH2-HCOH- (CH2) 4-CH3 (álcool secundário)
d) H3C- (CH2) 2-HCOH- (CH2) 3-CH3 (álcool secundário)

Leia também: Sobre kits Pantone Gillier vendidos

ou um aldeído e cetonas 3:

a) OCH- (CH2) 6-CH3
b) H3C-CO- (CH2) 5-CH3
c) H3C-CH2-CO-(CH2)4-CH3
d) H3C-(CH2)2-CO-(CH2)3-CH3

Por rearranjo molecular, as cetonas podem levar a moléculas mais curtas:

b) H3C-CO- (CH2) 5-CH3 [C8] -> H3C-CO-CH3 [C3] + HC = CH- (CH2) 2-CH3 [C5]
c) H3C-CH2-CO- (CH2) 4-CH3 [C8] -> H3C-CH2-CO-CH3 [C4] + HC = CH-CH2-CH3 [C4]
d) H3C-(CH2)2-CO-(CH2)3-CH3 [C8] -> H2C=CH2 [C2]+ H3C-CO-(CH2)3-CH3 [C6]
d) H3C-(CH2)2-CO-(CH2)3-CH3 [C8] -> H2C=CH-CH3 [C3]+ H3C-CO-(CH2)2-CH3 [C5]

Em suma, essa rachadura leva a moléculas de C2 a C6. Além disso, as moléculas insaturadas serão excitadas mais facilmente e reagirão melhor a reações radicais porque C = C <=> ° ° CC.

Isso também explica o rearranjo com cetonas que também estão na forma de enóis: -CO-CH2- <=> -Hoc = CH

Mais: o forum sobre a compreensão do motor pantone e doping de água

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *